Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Como o Facebook quer combater o “revenge porn”

 

revange.jpg

 

O Facebook acaba de anunciar novas ferramentas para ajudar as pessoas quando imagens íntimas são partilhadas na rede social sem a sua permissão.

 

Agora, quando este conteúdo, muitas vezes referido como ‘pornografia de vingança’ (revenge porn), é denunciado, a rede social pode impedir que este seja partilhado no Facebook, Messenger e Instagram.

De acordo com um estudo realizado junto de vítimas de imagens íntimas não consensuais nos EUA, 93 por cento das pessoas afectadas pela partilha de imagens íntimas, sofreram problemas emocionais significativos e 82 por cento sofreram distúrbios nos meios sociais, ocupacionais ou outras áreas importantes da sua vida.

Assim, se um utilizador vir uma imagem íntima no Facebook que parece ter sido partilhada sem permissão, pode denunciá-la através da ligação "Denunciar" que é apresentada quando toca na seta para baixo ou na opção "…" junto a uma publicação. Os colaboradores da equipa “Community Standards” do Facebook vão rever a imagem e removê-la se a mesma desrespeitar os Padrões da Comunidade. Em muitos casos irão também desativar a conta por partilhar imagens íntimas sem permissão. Depois, o Facebook utilizará tecnologias de correspondência de fotografias para ajudar a impedir futuras tentativas de partilha da imagem no Facebook, Messenger e Instagram. Se alguém tentar partilhar a imagem após esta ter sido denunciada e eliminada, o Facebook irá alertar a pessoa de que essa imagem desrespeita as suas políticas e que irá impedir as respetivas tentativas de partilha da mesma.

A National Network to End Domestic Violence (Rede Nacional para a Eliminação da Violência Doméstica), o Center for Social Research (Centro de Investigação Social), a Revenge Porn Helpline UK (Linha de Apoio à Pornografia de Vingança no Reino Unido) e a Cyber Civil Rights Initiative forneceram informações e opiniões durante o processo de desenvolvimento do produto.

 

Foto: Imagem de campanha do Reino Unido contra o "revenge porn"

1 comentário

Comentar