Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Conhece a Alexandra Santos do QueeringStyle

Queer Blog Lisboa Alexandra.jpg

Em QueeringStyle a No seu blogue Alexandra Santos mostra-nos o quotidiano queer um pouco por todo o mundo. Embora pertença a uma portuguesa, o blogue está escrito em inglês e aposta numa forte componente visual. Aqui as fotos são transversais e não ficam barradas a nenhum idioma. Fica a saber mais sobre o tumblr que está a dar que falar no mundo e quer crescer em Portugal.

 

dezanove: Quem é a Alexandra? Idade, profissão, cidade de origem, estudos...

Alexandra Santos: Eu sou uma jovem interessada por feminismos, teoria queer e activismos. Sou formada em Serviço Social. Sou activista por direitos de pessoas LGBTI e Queer pertencendo por isso a vários colectivos LGBTIQA. Vivo em Lisboa, mas sou do Algarve, tenho ascendência cabo-verdiana e portuguesa e sou tri-gémea.

 

Como surgiu a ideia de desenvolver este blogue?

O queeringstyle.tumblr.com começou depois de eu ter começado a viver no Reino Unido, onde fui fazer um mestrado de género, sexualidade e teoria queer. Comecei a tomar maior consciência da minha expressão de género e a adoptar cada vez mais um estilo ‘dapper queer’. À minha volta não via ninguém com esse mesmo estilo, foi então que me foram apresentados alguns blogues de pessoas não-binárias, queer, feministas, com um estilo como o meu. Assim, criei o blog de forma a poder entrar e estar em contacto com estas pessoas.

Alexandra Santos Queer.jpg

Consideras este um blogue para quem gosta de moda ou é algo mais?

Para mim este blogue é uma forma de encontrar comunidade, sendo que esta comunidade pode gostar de moda,  de se vestir bem ou simplesmente de ter o seu próprio estilo. Quando comecei foi isso que foi para mim e espero que seja para as pessoas que encontram o queeringstyle. Há poucas pessoas queer que adoptam este estilo e ainda menos pessoas que o fazem para além do Reino Unido e Estados Unidos. Então, é importante para mim ter o blogue para promover a visibilidade não só deste estilo, no sentido de incentivar mais pessoas a utilizá-lo, se, se identificarem com o mesmo mas também, para mostrar que por mais que achemos que por causa da nossa geografia não o podemos fazer, não tem de ser necessariamente assim. Por ser 'dapper queer' em Portugal espero inspirar mais pessoas, especialmente jovens a não terem receio de ser quem são, como são, onde estão.

 

Como definirias a tua imagem?

Eu defino o meu estilo como ‘dapper queer’ ou seja, o meu estilo é uma forma alargada da minha expressão feminista queer. Preocupo-me com a aparência, sinto que as roupas que utilizo informam a outra pessoa do que poderá encontrar. A ideia de existir roupa para cada género, de que não somos livres para vestir o que nos apetece é algo que não me faz sentido. Assim como, a ideia de que um determinado estilo identifica um determinado estatuto sócio-económico. Sinto que através de um estilo masculino, dando importância a detalhes como laços, gravatas e lenços de bolso, itens que na sua definição, são utilizados apenas por homens de um certo estatuto, subverto a questão de género mas também a questão do estatuto das pessoas que utilizam por norma estes itens de roupa.

Queer Style.jpg

Que projectos tens para o futuro relacionados com o blogue?

Quando comecei o blogue há dois anos atrás, nunca pensei que pudesse ter seguidores e seguidoras. Como disse criei o blogue para seguir pessoas que se identificavam como eu. Neste momento, com mais de 6000 seguidores gostava que o blogue pudesse ter mais expressão em Portugal. Gostava de poder inspirar outras pessoas, como outros blogues me inspiraram mas, em Português e em Portugal. No meu trabalho associativo encontro muito medo, muitos receios. O meu sonho era um dia chegar a qualquer evento e não ser a única pessoa de laço ao pescoço. Gostava muito de fazer parcerias, encontrar outras pessoas que se identificam como eu, de colaborar e fazer o projecto crescer.

 

Segue também o QueeringStyle no Instagram aqui:  https://instagram.com/queeringstyle/

 

1 comentário

Comentar