Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Conhece os vencedores do Queer Lisboa 19

Queer Lisboa 19 - Sessão de Encerramento

O Queer Lisboa 19 encerrou sábado à noite com a Sala Manuel Oliveira, do Cinema São Jorge em Lisboa, cheia e com expectativa para assistir ao filme de encerramento “Eisentein in Guanajuato” mas também para conhecer os vencedores desta 19ª edição.

Os prémios mais esperados da noite estão inseridos na Competição de Longas-Metragens onde o filme espanhol “Amor Eterno” saiu vencedor. Os jurados desta secção, Lia Gama, Nuno Sena e Roberto Olla, afirmaram ter sido uma decisão “fácil” e que o filme teria conquistado o painel, não deixando dúvida em relação ao prémio vencedor. Ainda nesta categoria, o mesmo painel, atribuiu o prémio de Melhor Actriz a Cheng Pei Pei na longa-metragem “Lilting” e o prémio de Melhor Actor a Nahuel Pérez Biscayart pelo seu desempenho em “Je Suis à Toi”. O público também teve oportunidade de votar e seleccionou o filme “Lilting” como o grande vencedor.

Seguiu-se a atribuição do prémio para o Melhor Documentário onde António Câmara Manuel, Camilo Azevedo e Charlotte Lipinska entregaram o título a Karolina Bielawska documentário polaco “Call Me Marianna”. Visivelmente emocionada a realizadora agradeceu a todos e referiu o objectivo do documentário de “quebrar o preconceito” e dar ”visibilidade” às pessoas trans, agradecendo em especial a força e o empenho da protagonista. Também aqui o público pode votar, atribuindo o prémio de melhor documentário a “The Battle of the Sexes”.

Na competição pelas curtas-metragens o vencedor foi o filme tailandês “That Day of the Month”, tendo o público optado por premiar a curta-metragem portuguesa “Chá da Meia-Noite” realizada por Sibila Lind. Na nova secção Queer Art, dedicada a “novos criadores e projectos experimentais” foi distinguido o filme brasileiro “Nova Dubai”.

Contudo, o momento mais divertido da noite ficou a cargo de Cláudia Jardim, Diogo Costa Amarante e Pedro Fernandes Duarte, que com bastante humor e descontracção, entregaram o prémio na competição In My Shorts à curta académica portuguesa “Irene”.

Os prémios foram patrocinados pela Lufthansa no caso das longas-metragem, pela Pixel Bunker na competição da melhor curta-metragem portuguesa e pela RTP 2 na competição de melhor documentário e curta-metragem. O canal televisivo irá também transmitir os filmes vencedores na sua programação em datas a anunciar.

O Queer Lisboa encerrou de forma positiva esta edição, exibindo um total de 76 filmes originais de 34 países diferentes. A 20ª edição já tem datas marcadas, de 16 a 24 de Setembro de 2016, mas até lá o festival vai até ao Porto entre os dias 7 e 10 de Outubro.

 

 André Faria

2 comentários

Comentar