Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Ellen Page acusa o realizador Brett Ratner de assédio sexual

Ellen Page assédio sexual.jpg

A actriz alega que o realizador incitou publicamente à sua violação. A actriz canadiana partilhou uma extensa nota na sua página de Facebook explicando ter sofrido assédio sexual por parte do realizador e produtor Brett Ratner, aquando da rodagem do filme “X-Men: The Last Stand” (2006).

Na publicação Page acusa Brett Ratner de fazer comentários sexuais agressivos e inadequados com ela e com outros actores. Na altura a actriz tinha apenas 18 anos.

 

 Aviso: linguagem explícita na seguinte publicação:

"Eu era uma jovem que ainda não tinha admitido a minha sexualidade publicamente... Ele falou sem qualquer consideração pelo meu bem-estar". Page descreve a sua reacção ao comentário sexualmente perturbador efectuado por parte de Ratner, alegadamente dirigido a ela e a outra mulher antes de uma filmagem do filme X-Men. De imediato Page recebeu o apoio de uma outra actriz do filme: Anna Paquin, nascida no Canadá, que respondeu no Twitter: "Eu estava lá quando esse comentário foi feito. Força: Estou contigo". 

 

Page admitiu publicamente a sua orientação sexual em 2014, durante um discurso numa conferência sobre Direitos Humanos. Brett Ratner é um dos mais poderosos realizadores de Hollywood e tem sido acusado por múltiplas mulheres de assédio sexual desde que o New York Times e The New Yorker começaram a revelar casos ocorridos no mundo da Sétima Arte. Em 2011 foi afastado da produção dos Óscares depois de comentário homofóbico. Ratner está a enfrentar várias acusações de assédio sexual nos últimos tempos. O seu advogado já reagiu negando todas as acusações.

Ellen Page também revelou ter sido alvo de acosso por pessoas ligadas à indústria cinematográfica, aos 16 anos, quando entrava em filmes infantis. "Se eu, uma pessoa com privilégio significativo, permaneço relutante e tenho receio de dizer simplesmente o nome de uma pessoa, quais são as opções para aqueles que não têm o que tenho?", questionou Ellen Page. No seu comentário, Page avalia a sua experiência na indústria do entretenimento e considera o maior erro da sua carreira ter participado no filme “Para Roma com Amor” de Woody Allen. A actriz conclui considerando o ambiente actual que se vive na indústria cinematográfica por parte das vítimas de assédio sexual como "um julgamento aguardado". "É triste que os códigos de conduta tenham de ser aplicados para garantir uma experiência decente e o respeito dos direitos humanos fundamentais... Agradeço a todas e a todos os que se manifestam contra o abuso e o trauma que sofreram. Vocês estão a quebrar o silêncio. Vocês são a revolução".