Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Eslovénia rejeita casamento e adopção em referendo

rainbow-wedding.jpg

Foi este domingo, dia 20 de Dezembro, que o povo esloveno foi chamado às urnas para votar num referendo que questionava sobre o acesso ao casamento e à adopção por pessoas do mesmo sexo.

Apesar de apenas 36% da população ter votado no referendo, o “Não” foi o vencedor, com 63% dos votos contra 37% a votar pelo “Sim”.
A Eslovénia é conhecida por ser um país predominantemente católico, no entanto, em Março deste ano o Parlamento aprovou uma lei que pretendia assumir o casamento como uma “união entre dois adultos” acabando assim com a discriminação dos casais com pessoas do mesmo sexo.
Apesar do apoio do primeiro-ministro e Presidente da Eslovénia, esta aprovação agitou os crentes da Igreja Católica e os partidos de oposição da direita que rapidamente uniram forças para acabar com esta lei. Surgiu assim um movimento católico chamado “As crianças estão em jogo”, que reuniu as 40 mil assinaturas necessárias para realizar um referendo sobre a questão.
Desde que a lei foi aprovada que foi suspensa devido ao referendo, impedido que qualquer casamento tenha sido realizado entre pessoas do mesmo sexo. As uniões civis são permitidas, mas o acesso à adopção é ainda uma luta dos casais de pessoas do mesmo sexo.
Os eslovenos acederam ao apelo do Papa Francisco que tinha, esta semana, defendido o “não” neste referendo, invocando o apoio “à família, estrutura de referência em sociedade”.

 

André Faria