Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Festa do Cinema Italiano homenageia as famílias (vídeos)



Todos acreditamos saber o que é a família. Todos temos uma família, ou mais do que uma, todos estamos presentes nos almoços e jantares de família, cansamo-nos, comemos demasiado e aborrecemo-nos, prisioneiros da ténue melancolia que essas reuniões nos deixam colada à pele como uma nuvem de poeira.


Porém, também é com a família que nos rimos de felicidade em cada etapa nova da vida, descobrimos o mundo através do olhar sereno de quem mais nos ama e acarinha e é na família que o aconchego se torna um estado da alma.

Todas as famílias estão convidadas para a 7.ª edição de 8 ½ Festa do Cinema Italiano, que chega esta quinta-feira, 10 de Abril, ao Cinema S. Jorge. A edição deste ano, como não poderia deixar de ser, homenageia a família, o que ela é, o que ela significa e o que faz nós sermos aquilo que somos no dia-a-dia. Seja a família onde nascemos, a que escolhemos, a que não escolhemos e que nos ama, a que não nos ama e nos desprezou. Tudo e todos são família.

 

A actriz Rita Blanco, o fadista Camané e a antiga directora da Cinemateca Maria João Seixas, irão avaliar a secção competitiva desta já grandiosa festa. Entre as várias iniciativas e novidades, a festa inaugura as exibições em 3D do Cinema S. Jorge com a exibição da cópia restaurada de "O Último Imperador" (1987) de Bernardo Bertolucci.

Depois de deixar Lisboa na Sexta-feira Santa, 18 de Abril, a Festa do Cinema Italiano parte para uma digressão nacional, primeiro Coimbra (de 21 a 23 de Abril), depois Porto (de 24 a 27 de Abril), de seguida Funchal (de 8 a 11 de Maio), e por fim Loulé (de 16 a 18 de Maio).


Como não poderia deixar de ser, festeja-se todas as famílias incluindo a do filme "Anni Felici" ("Anos Felizes" de 2013) de Daniele Luchetti. É exibido a 11, sexta-feira, às 21h30 e a 18 de Abril, sexta-feira, às 19h.


Guido é um marido libertino e um artista que aspira ser representante da nova arte conceptual, mais por moda do que necessidade artística. A mulher, Serena, devota ao marido, é atravessada por uma profunda inquietude que a levará a novas experiências.

O filho, Dario, primogénito de dois irmãos, é uma criança atenta, voz off e alter-ego do realizador, que filtra os eventos através da sua memória emotiva, contando a história da própria família no seio dos acontecimentos que caracterizam a Itália dos anos 70 (do divórcio à transgressão matrimonial, da arte conceptual ao feminismo e ao amor lésbico).

 




 




Luís Veríssimo