Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

França recebeu primeiro refugiado tchetcheno durante a visita de Putin ao país

putin.jpg

 

França aceitou a entrada do primeiro refugiado proveniente da Tchetchénia, que pediu asilo para escapar à perseguição de que as pessoas LGBT estão a ser alvo naquele território. A decisão coincidiu com a visita do presidente russo, Vladimir Putin, ao país.

 

A informação foi avançada por Joël Deumier, presidente da associação francesa SOS Homophobie, que acrescentou que o país deverá acolher mais refugiados tchetchenos. "O primeiro refugiado tchetcheno gay chegou a terra francesa. A França começou a acolher refugiados tchetchenos. Isso vai continuar”, disse.

Já no início da semana o recém-eleito presidente francês Emmanuel Macron tinha abordado a questão com Vladimir Putin. “Ele [Putin] disse que vai manter-se vigilante”, declarou o presidente francês em conferência de imprensa.

Várias associações, como a Human Rights Watch e a Amnistia Internacional estão a pressionar as autoridades para porem fim às perseguições na Tchetchénia, onde pessoas LGBT foram detidas e agredidas, numa “tentativa de os eliminar da sociedade tchetchena”. Em Lisboa e no Porto já houve manifestações em prol da defesa dos direitos da pessoas LGBT na Tchetchénia.

 

 

 

 

4 comentários

Comentar