Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Histórico: Centenas de pessoas marcharam pela primeira vez em Faro

Marcha LGBT Faro.jpg

A primeira marcha e arraial LGBTI de sempre na região do Algarve decorreu no passado Sábado, 19 de Maio, em Faro. O objectivo foi assinalar o Dia Nacional da Luta contra a Homofobia e Transfobia.

 

O evento organizado pelas associações APF (Associação para o Planeamento da Família), Sê Mais Sê Melhor, MAPS e Associação Xis reuniu cerca de 500 pessoas que percorreram as ruas do Algarve segundo relata a imprensa local.

Segundo relata o jornal Sul Informação a marcha algarvia contou com a presença de inúmeras personalidades: Margarida Flores, directora regional do Instituto de Segurança Social; José Moreno, delegado regional do Instituto Português do Desporto e Juventude; Jorge Botelho, presidente da Câmara de Tavira e da AMAL; João Fernandes, presidente da Região de Turismo do Algarve, Fábio Simão e Elsa Cardoso do Movimento de Apoio à Problemática da Sida (MAPS) e representantes da EAPN/Rede Europeia Anti Pobreza Faro. Ainda a recém criada associação de empresários LGBT, a Variações e alguns dos seus associados como o bar Tr3s, o Finalmente, o Trombeta Bath, o bar 106, o bar Cru e o bar Shelter também marcaram presença. A nível político estiveram representados o PAN, o Bloco de Esquerda e o PCP. A madrinha da primeira edição da marcha algarvia foi a transformista Linda Xénon.

 

Destaque para a Xis, a primeira associação LGBTI da região algarvia, depois de um núcleo da associação juvenil da rede ex aequo ter funcionado durante vários no Algarve.  

A marcha partiu da rotunda do liceu, desceu a Avenida 5 Outubro, com paragem no largo da Pontinha, seguiu pela Rua de Santo António, Rua Conselheiro Bivar até ao largo da Madalena, onde teve lugar o Arraial LGBTI.

 

A Marcha e o Arraial LGBTI de Faro foram promovidos no âmbito de um conjunto de actividades que visam dar visibilidade às problemáticas sentidas pela comunidade LGBTI e que pretendem contribuir para desmistificação de preconceitos e consequentemente a discriminação que ainda subsiste na sociedade portuguesa.

 

aqui o álbum de fotos gentilmente cedidas pela APF Algarve.