Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

iPhone gigante destruído na Rússia devido a Tim Cook ser gay (com vídeo)

 iphone1.jpg

Um grupo de companhias russas ordenou a destruição de um memorial de tributo a Steve Jobs, fundador da Apple. A escultura que replica um iPhone gigante foi retirada de uma praça depois do actual CEO Tim Cook ter assumido a semana passada sua orientação sexual.

Na mediática carta publicada na Bloomberg Businessweek, Cook declarou que estava “orgulhoso de ser gay” e considerava que ser gay era uma das “maiores dádivas” que Deus lhe tinha proporcionado.

A escultura media cerca de 1,80 metros, tinha a forma de um iPhone e estava localizada no exterior de uma faculdade de S. Petersburgo desde Janeiro. A escultura pretendia prestar homenagem às proezas conquistadas por Steve Jobs depois deste ter sido vítima de cancro em 2011.

De acordo com a lei russa da propaganda gay a menção da homossexualidade e “outras perversões sexuais” são proibidas junto de menores. A escultura estaria no entender das autoridades russas localizada numa área de acesso de jovens estudantes. Ao abrigo da mesma lei federal as crianças devem ser protegidas deste tipo de informação que nega os valores da família tradicional.

Depois de conhecida a revelação do CEO da Apple manifestantes no local chegaram inclusive a chamar Tim Cook de sodomita.

Recorde-se que a Apple é uma das companhias que defende publicamente os direitos das pessoas LGBT.

2 comentários

Comentar