Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Japão permite adopção por parte de uma mulher transexual

Foi aprovada esta quarta-feira pelo Tribunal da Familía de Osaka (Japão) a adopção de uma criança de três anos por parte de uma mulher transexual.

A adoptante de 30 anos torna-se assim a primeira mulher transexual no Japão a ser considerada uma mãe legal, pelo sistema de adopção do país. Em casos passados foi posta em causa pelo Tribunal a capacidade de transexuais providenciarem “laços maternais/paternais saudáveis”.

Mikiya Nakatsuka, professor obstetra e ginecologista, afirma que se “abriu um caminho para as pessoas que são diagnosticadas com disforia de género” e querem ser pais/mães. “Isto representa também um passo gigante no que respeita à diversidade de género e família” afirma o médico, que é também presidente da Sociedade Japonesa de Transtorno de Identidade de Género.

A adoptante, que prefere manter a sua identidade sob anonimato, alterou o seu sexo, de masculino para feminino, em 2004, quando surgiu a lei que permitia a alteração legal do género e o matrimónio. O processo durou mais de quatro anos e a adoptante diz que normalmente os transexuais são postos no final da lista de adoptantes. “Apesar de ter passado por muitas situações difíceis e cruéis, consegui ultrapassá-las sem fugir. Espero que outras pessoas possam seguir o meu exemplo”, referiu.

 

André Faria