Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Legalizada primeira associação LGBT de Angola

foto iris.jpg

O Estado angolano reconheceu formalmente a Íris, fundada em 2015, emitindo a certidão de constituição da associação. Com sede em Luanda e desenvolvendo actividades também na província de Benguela, a Íris passa a ser a primeira associação de defesa dos direitos do LGBT do país.

 

"Ainda existe uma certa perseguição da comunidade LGBT em Angola, principalmente das famílias, que são os primeiros a excluir. Depois temos problemas no trabalho, na escola, existem várias barreiras, no acesso à saúde, a vagas na polícia e outras. Cremos que a legalização da associação vá ajudar a minimizar estes problemas, porque será uma forma de dar voz à comunidade", comentou à agência Lusa, o director da Íris, Carlos Fernandes,

Ao estar legalizada, a Íris pode ter acesso a financiamentos de instituições internacionais para as suas actividades, dada a falta de apoios no país. "Somos a primeira associação LGBT legalizada em Angola, levou-nos muito tempo a conseguir levantar a certidão no notário, depois do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos, mas foi muito importante para nós, ter formalmente este reconhecimento. Agora vai abrir-nos muitas portas", reforçou Carlos Fernandes, em declarações à Lusa.

Esta sexta-feira, 28 de Junho, será assinalado em Luanda o Dia do Orgulho LGBTT, com a projecção do filme “Milk”, no Projecto Ligações, perto do Mercado Martal.

 

Foto: Facebook Associação Íris Angola