Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Marcelo Rebelo de Sousa garantiu que promulgaria lei da adopção

marcelo.jpg

Marcelo Rebelo de Sousa admitiu durante a campanha eleitoral que, se fosse Presidente da República, promulgaria a lei da adopção de crianças por casais do mesmo sexo, agora vetada por Cavaco Silva.

As declarações proferidas durante o debate eleitoral que o opôs a Marisa Matias, na SIC Notícias, ganham agora um novo peso depois do veto de Cavaco Silva. Poderá caber ao novo Presidente da República pronunciar-se sobre a questão após discussão na Assembleia da República. “O que interessa, hoje, na adopção é a protecção da criança. Houve tempos em que era a protecção dos adoptantes. Desde que esteja garantido do ponto de vista técnico que a criança tem os seus direitos salvaguardados, não interessa que seja um adoptante, dois adoptantes, um casal do mesmo sexo ou de sexo diferente, isso é irrelevante. Eu não li [o diploma], mas se a protecção dos direitos da criança estiver garantida, eu não vejo razão para não promulgar”, esclareceu Marcelo Rebelo de Sousa na SIC Notícias.

As contradições do próximo Presidente da República em matéria de igualdade não passaram despercebidas durante o período eleitoral e foram expostas por Isabel Moreira num artigo de opinião publicado no Expresso no início deste mês. “Hoje Marcelo diz que promulgaria a lei que permite a adopção por casais do mesmo sexo, mas o que fez à sua abjecção tão violenta pela igualdade que o levou ao ponto, em 2010, de ser o único político, juntamente com Ribeiro e Castro, a manifestar-se ao lado do PNR?”, questionou a deputada socialista, relembrando a manifestação que desceu a Avenida da Liberdade, em Lisboa, antes da votação do casamento entre pessoas do mesmo sexo. 

 

Foto: Campanha Juntos por Portugal

6 comentários

Comentar