Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Nenhum dos principais candidatos à presidência do Brasil apoia casamento entre pessoas do mesmo sexo

Em menos de 24 horas, o programa eleitoral de Marina Silva (PSB) foi alterado. A candidata-sensação que, segundo as sondagens tem possibilidade de passar à segunda volta, afinal não apoia o casamento entre pessoas do mesmo sexo – uma proposta que constava da primeira versão do programa. A candidata à presidência do Brasil compromete-se apenas a "garantir os direitos oriundos da união civil entre pessoas do mesmo sexo".

O programa de Marina Silva refere ainda o apoio ao Projecto de Lei da Identidade de Género Brasileira, “que regulamenta o direito ao reconhecimento da identidade de género de pessoas trans”, e à adopção de crianças por parte de casais de pessoas do mesmo sexo.

Como refere o site Zero Hora, o programa de governo de Dilma Rousseff (PT) não cita sequer a comunidade LGBT nas 40 páginas de programa eleitoral. Já o programa de Aécio Neves (PSDB), outro forte candidato, aborda o tema, mas não apresenta medidas práticas. Apesar disso, Aécio Neves referiu numa entrevista recente que o casamento entre pessoas do mesmo sexo "já é parte da nossa realidade", prometendo "estimular os movimentos afrodescendentes, LGBT, indígena e cigano para promoção de eventos contra o racismo e a homofobia".

Recorde-se que desde 2013, uma resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) obriga todos os cartórios do Brasil a celebrar a união entre homossexuais. No entanto, o Código Civil ainda não foi actualizado.

Segundo observadores, as questões LGBT são encaradas no Brasil como um tema fracturante, que pode fazer os candidatos perder votos junto do eleitorado religioso (católico, protestante e evangélico).

1 comentário

Comentar