Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

"Nicolás tiene dos papás" está a revolucionar o Chile

nicolastienedospapas.jpg

O ingrediente e o interveniente pareciam inofensivos: Um conto infantil de três mil exemplares e a população do Chile. Mas em menos de uma semana um livro infantil que aborda a homoparentalidade está a ser alvo de polémica, num caso cujas repercurssões ultrapassam este país sul americano.

Como o nome indica este conto infantil versa sobre a história de uma criança que cresce numa família homoparental. A iniciativa partiu da associação de defesa dos direitos das pessoas LGBT do Chile, Movimiento de Integración y Liberación Homosexual (Movilh), e teve o financiamento da União Europeia e da Embaixada da Holanda. Associados ao projecto estão ainda dois organismos estatais dependentes do Ministério da Educação: A Junta Nacional dos Jardins Infantis (Junji) e o Serviço Nacional de Menores.

O livro infantil será distribuído gratuitamente a todas as bibliotecas e famílias que o solicitem, facto a que não será alheio o êxito desta iniciativa nas redes sociais. A notícia do conto gerou mais de 6500 partilhas e mais de 27 mil gostos no Facebook, para além disso foi tema dominante durante cinco dias na rede social Twitter. No entanto, este conto também gerou reacções adversas de organizações católicas chilenas que já reuniram mais de sete mil assinaturas numa petição para que o livro não seja distribuído nos jardins escolas. “É óbvio que este manual é um incentivo para que as crianças, a partir dos quatro anos, não façam reparos às condutas homossexuais", disse Antonio Montes, director da organização católica Acción Familia.

Perante as falsas acusações de que o livro seria obrigatório, o porta-voz do Governo, Álvaro Elizalde, sustenta que “cada comunidade educativa determinará livremente se utiliza ou não este livro. Não existe uma imposição, existe uma publicação, e serão os pais e tutores, junto dos respectivos educadores infantis que irão determinar se utilizam ou não este texto”.

Este é um material pedagógico que dá às crianças ferramentas que permitam visualizar as diferentes formas de fazer uma família”, justificou Rolando Jiménez, porta-voz do Movilh.

 “Apesar de Nicolás e os seus dois pais nem sequer existirem na vida real, no Chile este tornou-se um dos principais temas de conversa durante los últimos dias" escreve a BBC. O caso já foi noticiado pelos principais órgãos de comunicação social chilena, incluído a CNN Chile e a estação Chilevisión. Para além disso já foi notícia no Perú, Venezuela e em Espanha. Ao dezanove.pt um responsável da Movilh informou que não têm recursos humanos suficientes para dar resposta às solicitações e acrescentou que a versão digital do livro será colocada na internet dentro de duas semanas para todos os interessados.