Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

“O importante é estarmos bem connosco”

vasco rosa.jpg

Vasco Rosa nasceu em Lisboa em Fevereiro de 1989, precisamente no dia anterior ao Dia dos Namorados - o que fez com que de uma maneira ou outra, houvesse sempre motivos para celebrar. É um jovem cheio de sonhos e tem conseguido, através do seu trabalho, tornar vários em realidade.

O seu maior sonho é fazer Cinema, como realizador, mas neste seu percurso tem-se destacado mais enquanto produtor. Nos últimos três anos tem-se dedicado quase a tempo inteiro aos Prémios Áquila. Está a preparar a sua primeira longa, o “Oblivion”, que deverá estrear nos cinemas em 2019. 

Está solteiro e confirma que estar apaixonado é das situações mais bonitas e gratificantes que podem existir.

 

 

dezanove: Há quanto tempo estás solteiro?

Vasco Rosa: Estou solteiro há cerca de 4 meses.

 

Quanto mais nos aproximamos do Dia d@s Namorad@s parece que estar solteiro é uma pequena tragédia. Concordas? Pensas muito nisso?

Claro que não, que disparate. O Dia dos Namorados, também conhecido como Dia de São Valentim, na minha opinião, não passa de mais uma data que o sistema ultra capitalista em que vivemos aproveita ao máximo. Afinal estamos a falar de toda uma série de indústrias a facturar, desde hotéis (e motéis) e restaurantes às sex shops e afins...

Tal como o Natal devia ser todos os dias, para mim, também o amor e clima de romance deviam ser uma constante na vida de todos e não devia ser preciso uma data...

 

É fácil estar solteiro ou é difícil estar num relacionamento?

Estar solteiro talvez seja mais fácil pois estar numa relação pressupõe um investimento na outra pessoa, que quando estamos sozinhos acaba por não existir. Eu tenho tido relacionamentos complicados e sim, de facto pode ser difícil por vezes, mas acho que estar comprometido e apaixonado é das situações mais bonitas e gratificantes que podem existir.

 

vasco rosa4.jpg

Tiveste e tens muitos pretendentes?

Nem por isso... Quem sabe esta vossa “distinção” me torne mais popular nesse campo! É curioso porque recebo muitos elogios, muitos olhares e pedidos de amizade, mas por exemplo na noite é muito raro alguém se meter comigo...

 

O que te faz apaixonar por alguém?

O que mais aprecio num rapaz, de longe, é o facto de ser sonhador e trabalhador. Acho a coisa mais sexy, alguém que luta pelos seus objectivos e não desiste.

Depois há obviamente a questão da química, que se tem ou não. Eu costumo apaixonar-me à primeira vista e para isso acontecer tem que haver algo no olhar, no sorriso, na voz...

 

O que não suportas noutra pessoa com quem gostasses de partilhar a vida?

Não suporto arrogância. E já aprendi a não estar com alguém que se esforce menos na relação do que eu.

 

vasco rosa2.jpg

Já foste alvo de algum episódio de homofobia? Como lidaste com isso?

Sim, infelizmente algumas vezes. Foi difícil e sofri, obviamente, mas neste momento já não me afecta e tento viver a minha vida como qualquer pessoa, não deixando de demonstrar afectos em público, por exemplo. Mas os meus namorados são sempre muito discretos (no closet?) e não acham muita piada ao meu à vontade...

 

Na tua opinião o que faz falta a Portugal no que respeita à igualdade para pessoas LGBT?  O casamento, a paternidade ou adopção está nos teus planos?

Temos o privilégio de viver num país que em termos de legislação está na vanguarda a nível mundial no que toca à igualdade para a população LGBT. Claro que ainda há muito a fazer e tenho opiniões muito concretas e fortes sobre este assunto, mas prefiro não entrar por aí neste momento, está a ser uma conversa tão agradável.

Não sei se um dia vou querer casar mas gostava de ter um filho, sobretudo para poder vê-lo crescer e passar pela experiência que os meus pais tiveram ao criar-me a mim e aos meus irmãos.

 

Concordas com a ideia de que é melhor estar num relacionamento do que estar solteiro?

Não necessariamente. O importante é estarmos bem connosco, e isso não implica estar com alguém.

Eu gosto de partilhar a minha vida com alguém que me ame e claro que ainda estou à espera que me surja alguém ainda mais especial, mas estou bem sozinho e nesta fase em que tenho muito trabalho por causa dos Áquila, confesso que até é ideal não estar com ninguém. Porque eu sou um workaholic incurável e às vezes sinto que já tenho uma relação de 12 anos com a minha produtora Byron. E não lhe quero ser infiel...

 

O que vais fazer no Dia d@s Namorad@s?

Este ano decidi festejar o meu aniversário – algo que não aconteceu no ano passado – e, visto que é no dia antes, muito provavelmente vou ficar em casa a relaxar e a recuperar de uma noite que, espero, será longa...

 

Fotos: Vasco Rosa

Entrevista de Paulo Monteiro

 

2 comentários

Comentar