Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

O lumbersexual está entre nós. E então?

lumbersexual.jpg

Nos últimos dias, aquela parte da internet que se interessa por futilidades tem andado entretida a descrever, mais ou menos jocosamente, uma nova tendência de moda masculina. 

O lumbersexual (visual lenhador) é considerado o mais recente estilo para o visual dos homens que não se revêem no (já desusado) metrossexual: look urbano, roupa justa, sapato limpo, pele hidratada, corpo e rosto depilados e uma fragrância cosmopolita. O lumbersexual, como foi cunhado o termo que designa a tendência, evoca uma masculinidade mais rústica, apresenta-se com ou sem barba mas descurando, propositadamente, os cuidados que popularizaram os metrossexuais (por exemplo, pentear o cabelo). Obrigatórias são a camisa de flanela aos quadrados e as botas.
Como se trata de uma tendência de moda, vale a pena conferir os looks mais debatidos, para verificar que a barba não é obrigatória, que alguns lumbersexuais são perigosamente parecidos com os tradicionais hipsters (mas vestem roupa dois números acima) e que alguns dos “representantes” famosos da categoria são Ryan Gosling ou Jake Gyllenhaal.

No site Gear Junkie esta tendência de moda é apresentada como a “contraponto” ao visual metrossexual, em clara decadência.  “Trata-se de um termo novo para designar o homem moderno, melhor aceite por alguns homens (dado que, para muitos, metrossexual era sinónimo de gay), mas na verdade já existia essa expressão: urban woodsman”, descreve, por sua vez, o site Jezebel. Discute-se o facto de esta apresentação ter pouco que ver com o estilo de vida da maioria dos homens (que trabalham em cidades e, de facto, nunca manejaram um machado) ou corresponder a um desejo de se apresentarem “à moda” mas sem precisarem de se arranjar (estilo ou preguiça?).
Há dezenas de sites com conselhos e dicas de modo para ajudar a compor este look que parece marcar uma tendência (passageira, como sempre). Dois exemplos: o brasileiro Correio 24 Horas e o LifeStyle do Sapo.

1 comentário

Comentar