Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

“Power Rangers” fazem história com primeiro super-herói LGBTI

ranger amarela.jpg

 

Durante a segunda parte do remake da série de TV direccionada para crianças que ficou popular nos anos 90, a Power Ranger Amarela Trini Kwan, interpretada por Becky G, debate-se com a sua orientação sexual.

 

A personagem do novo filme “Power Rangers” assume estar a ter problemas com rapazes antes de se aperceber de que, na verdade, as suas questões estão relacionadas com raparigas. Esta tomada de consciência é considerado um momento crucial no filme.

“A personagem Trini está a questionar-se muito sobre quem ela é”, afirmou o director de cena Dean Israelite para o The Hollywood Reporter. “Ela ainda não descobriu isso a seu respeito. Penso que esse aspecto é que é fantástico nesta cena, e é uma alavanca para o resto do filme.”

A representação LGBTI saltou dos quadradinhos para o ecrã. Personagens como a Mulher Maravilha, Catwoman, Batwoman, Harley Quinn, Deadpool, Northstar e Ice Man mostraram ser LGBTI no papel, mas no ecrã essa questão ficou esquecida.

No entanto, os super heróis queer têm aparecido no pequeno ecrã, em algumas séries tais como “Legends of Tomorrow” e “Arrow”. A série “Supergirl” irá também incluir uma personagem lésbica na próxima temporada. Estas três séries são produzidas por Greg Berlanti, que publicamente se assumiu como homossexual.

David Yost, que fez o papel de Power Ranger azul na série nos anos 90, e que abandonou o projecto após ter sido vítima de homofobia, elogiou este passo, afirmando que “muitas pessoas na comunidade LGBTI vão ficar entusiasmadas para ir ver o filme”.

 

Sofia Seno