Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Prémios Arco-Íris a 10 de Janeiro

arco iris.jpg

Instituto de Apoio à Criança e UNICEF, a peça de teatro “Gisberta”, a Câmara Municipal de Lisboa, Daniela Mercury, Conselho Português para os Refugiados e o banqueiro António Simões vão ser distinguidos nos Prémios Arco-Íris a 10 de Janeiro, no Teatro do Bairro (Lisboa), a partir das 21h30.

A cerimónia será conduzida por Ricardo Araújo Pereira e conta com a participação musical de David Fonseca. A entrada é livre. A partir da meia-noite serão cobrados três euros, havendo ainda a actuação dos DJ Bandida e António Almada Guerra.

A 12ª edição destes prémios promovidos pela ILGA vai assim premiar o trabalho da Instituto de Apoio à Criança e UNICEF porque “foram muito claras durante o debate sobre a co-adopção, dando voz a muitas crianças que deviam ter sido a preocupação central neste processo”. Já a peça “Gisberta”, da autoria de Eduardo Gaspar e estreada em 2013, “mostra-nos a dor de uma mãe que perde uma filha, mas mostra-nos também a força do preconceito transfóbico - e não nos deixa esquecer a violência do resultado”, refere a ILGA. A autarquia de António Costa será premiada pelas seguintes iniciativas: “Plano de Plano de Acção dos Direitos Sociais 2014-2017, Dia Municipal para a Igualdade, novo Centro LGBT e Arco-íris no Jardim”.

Daniela Mercury, jurada do "The Voice Kids" (RTP1), também estará em destaque: “A visibilidade e o orgulho de Daniela Mercury continua a marcar Portugal, um país em que o armário da vergonha ainda é infelizmente o lugar de várias estrelas lésbicas, gays ou bissexuais”, refere a ILGA. A associação dirigida por Isabel Advirta também vai entregar um prémio Arco-Íris ao Conselho Português para os Refugiados, uma vez que “Portugal passou recentemente a conceder efectivamente o estatuto de refugiado a quem é alvo de perseguição em função da orientação sexual ou identidade de género”. A fechar a lista, surge António Simões, que lidera o banco HSBC no Reino Unido.

 

Recorda aqui a cobertura do dezanove dos Prémios Arco-Íris em 2014, 20132012 e 2011