Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

“Princesas impossíveis”, um retrato de seis pessoas trans em São Paulo (com vídeo)

Princesas Impossíveis.jpg

“Estamos em uma era de desconstrução de preconceitos, em especial a LGBTfobia. No entanto, a exclusão sofrida por transgéneros continua notavelmente ignorada nos debates sobre discriminação e, nas raras ocasiões em que o tema é apreciado junto ao grande público, isso costuma se dar por um viés patologizante, altamente criticado por vários militantes da causa.

A falta de entendimento sobre a realidade trans é enorme, mas é cada vez mais acompanhada de grande curiosidade. Quem são essas princesas que o mundo insiste em enxergar como homens, esses rapazes que o mundo espera que sejam princesas e essas pessoas que não se identificam como homens nem mulheres?” é assim que Fernando de Oliveira descreve o seu documentário que aborda a realidade de seis pessoas trans que vivem em São Paulo: Monique Top (jornalista, apresentadora, dançarina e activista), Amara Moira (escritora, prostituta e activista), Caio Fucidji Ishida (estudante e activista), Paola (prostituta), Raul Lima Silva (estudante de Arquitetura e activista) e Carolina Gerassi (advogada).

Monique Top

Como qualquer realidade humana, este documentário consiste num emaranhado de histórias, vivências e opiniões, muitas vezes conflituosas entre si. O documentário busca trazer à tona algumas dessas histórias e começar a familiarizar seus espectadores com as questões trans. “Em poucos momentos fica tão claro como preconceitos são úteis ao sistema desigual e explorador em que vivemos. Todos os dias, o que mais vemos são oprimidos se voltando contra oprimidos. Enquanto nos hostilizamos uns aos outros, por sermos "macacos", "travecos", "viadinhos" ou "piranhas", não podemos nos voltar, juntos, contra o sistema que nos oprime a todos.” refere o realizador.

Podes assistir ao documentário na íntegra aqui: