Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Qual o papel de uma autarquia nas políticas de protecção e apoio às pessoas LGBT?

Foto de Maria Inês Peixoto.jpg

Com objectivo de encontrar as respostas possíveis a esta pergunta, a candidatura do Bloco de Esquerda ao município de Loures propõe organizar um debate com especialistas, activistas e decisores políticos. O encontro está marcado para o próximo Sábado, 8 de Julho, às 17h30m, no Jardim Dr. João Gomes Patacão.

A iniciativa contará com as presenças de Fabian Figueiredo (candidato à Câmara Municipal de Loures), Sandra Cunha (deputada à Assembleia da República), Paulo Jorge Vieira (associação não te prives), João Manuel de Oliveira (investigador universitário), André Faria (associação rede ex aequo) e Rita Sarrico (Mandatária da Juventude).

"O que pode um município fazer para a criação de políticas públicas de proteção e apoio à comunidade LGBT+?" Numa nota enviada à imprensa os bloquistas consideram que “Loures precisa de uma política municipal de promoção da diversidade e da cidadania LGBT+, que promova direitos fundamentais de inviolabilidade do direito à vida, à liberdade e à segurança”.  

cmloures.jpg

É objectivo da candidatura a criação de um "Centro de Cidadania LGBT+” em Loures, onde as pessoas LGBT possam ter apoio judicial, social e psicológico. A ser uma realidade este espaço serviria como veículo para a mobilização das políticas públicas de combate à homofobia e transfobia e promoção da cidadania LGBT e também de alojamento e apoio a jovens LGBT+ em situações de risco (expulsos de casa, violência doméstica física e/ou psicológica) fica a saber-se na mesma nota, que adianta ainda mais um desejo da candidatura bloquista: hastear a bandeira do arco-íris na Câmara Municipal de Loures.

As eleições autárquicas estão marcadas para dia 1 de Outubro.

 

Foto de Maria Inês Peixoto