Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Quando aquela altura do mês não chega

dezanove_carlosgustavomartins.jpg

As mulheres, bem melhor que qualquer homem, sabem a que me refiro. Aquela altura do mês em que as hormonas, pelo bem ou pelo mal, tomam conta delas. Mas... e se essa altura não chegar? O nome dado a essa condição é amenorreia... do grego A(n), negação, não; Men, menstruações; Rhoíā, fluxo. Ausência regular da menstruação.

A sua classificação pode dividir-se em dois grupos e podem ocorrer em idades diferentes. A primária, quando a adolescente não teve a menarca (primeira menstruação) até aos 16 anos (ou dois anos após o desenvolvimento mamário característico da puberdade) e a secundária, quando a mulher adulta não tem menstruação por um período de três meses. Ambas são originadas por causas diferentes, mas ambas devem ser estudadas por um médico. 

Quando falamos da amenorreia primária, podemos estar perante variadas causas e que a progenitora pode não detectar. Por vezes o único sinal de alerta é mesmo esta ausência de menstruação. A causa em si ou sintomas acessórios ou não existem ou são muito subtis. Assim pode-se estar perante situações como hímen imperfurado (que impede a saída do sangue) ou mesmo ausência de útero. Em qualquer um destes casos a ajuda médica é fundamental, mas a jusante há algo muito mais importante... uma relação de proximidade com a adolescente que pode estar ou mal informada ou não estar tão pouco desperta.

A amenorreia secundária, por seu lado, pode acontecer em qualquer idade (assumindo que a mulher ainda se encontra menstruada) e caracteriza-se pela ausência de menstruação por um período de três meses sem causa justificada, uma gravidez, por exemplo. As causas podem ser várias, mas todas elas, repito, devem ser vistas por um médico pois quanto mais cedo o diagnóstico, maior a probabilidade de a situação se resolver a bem. Eis algumas das causas:

Medicação: anticoncepcionais, por exemplo. Mas quimioterapia, antidepressivos ou mesmo anti-histamínicos podem ser a causa deste problema.

Estilo de vida: Pois é! Não somos infalíveis e os factores que interferem podem nem ser do nosso conhecimento... ou acharmos que não o são simplesmente porque nunca pensamos nisso. Dormir pouco, stress em demasia, obesidade ou mesmo ansiedade podem ser uma das causas. 

Desequilíbrio hormonal: a menopausa prematura pode ser uma das causas desta situação entre outras um pouco mais sérias.

Uma última palavra... as causas da amenorreia podem ser várias e como tal a sintomatologia acessória (aquela que vem juntamente com o problema principal) pode ser variada... E pode ir desde excesso de pêlos faciais, acne ou mesmo dores de cabeça.

Correndo o risco de me repetir, mas a prevenção ou a detecção precoce são fundamentais, tal como noutras doenças, para o sucesso o tratamento.

 

Até para a semana e já sabem... façam tudo mas façam seguro!

Enfermeiro Carlos Gustavo Martins

 

Fontes:

http://www.manualmerck.net/?id=261&cn=1654

http://www.farmaciasaude.pt/site/index.php?option=com_content&view=article&id=301:amenorreia-secundaria&catid=53:sintomasdoenca&Itemid=280

https://hmsportugal.wordpress.com/2010/03/05/amenorreia-2/

http://medicosdeportugal.sapo.pt/glossario/amenorreia

 

2 comentários

Comentar