Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Quase 30% das pessoas LGBTI já foram discriminadas por profissionais de saúde

inquérito profissionais de saúde (1).png

 

A pergunta colocada pelo dezanove aos seus leitores era directa: “Já alguma vez foste discriminado(a) por profissionais de saúde devido à tua orientação sexual ou identidade de género?”. Os resultados do inquérito são preocupantes.

 

Apesar de quase 60% afirmarem que nunca foram discriminados por profissionais de saúde, quase 30% das 403 pessoas que participaram no inquérito declaram que já o foram. Assim, 114 pessoas (28,3%) dizem que já foram discriminadas por profissionais de saúde devido à sua orientação sexual ou identidade de género, embora só 14 (3,5%) tenham apresentado queixa, o que significa que as restantes 100 pessoas (24,8%) não fizeram qualquer tipo de reclamação. Contudo 241 (59,8%) dizem que não foram vítimas de discriminação.
De lembrar que este ano, uma médica recusou a profilaxia pós-exposição a um utente do Hospital S. João, alegando que estaria apenas acessível a profissionais de saúde. Recusa essa que levou ao seu afastamento da maior unidade hospitalar do Porto.
Em 2015 a equipa do dezanove elegeu o Ministério da Saúde, então liderado por Paulo Macedo, como a Desilusão do Ano. O corte no financiamento da consulta do CheckpointLx, as declarações homofóbicas do então presidente do Instituto do Sangue e da Transplantação, a demora no acesso às cirurgias de reatribuição de género e a desactualização e desadequação da lei da identidade de género foram alguns dos argumentos para esse prémio.

Luís Veríssimo