Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Refugiados LGBTQI+ sequestram obra de arte (com vídeo)

LGBTQI refugees.png

“Nós roubamos a sua pedra e não a vamos devolver”. É este o slogan da performance feita pelo grupo de Refugiados LGBTQI+ na Grécia, na qual roubaram uma obra de arte do artista teatral, Roger Bernat, exibida durante a Documenta 14 que está a decorrer nas cidades de Kasel, Alemanha, e de Atenas, Grécia.

 

A obra intitulada por “O Lugar da Coisa” (em inglês: “The Place of the Thing”) é um monólito (falso) que seria suposto fazer um percurso pelas seguintes cidades: Atenas > Salónica > Skopke > Belgrado > Budapeste > Bratislava > Brno > Kassel > Avernus.

A “pedra de juramento” é uma referência ao julgamento de Sócrates realizado em 399 AC, que simboloza uma oferta diplomática, arqueológica, um monumento, o pagamento à comunidade internacional.

Assim, como é referido no vídeo, o suposto da pedra é dar voz a minorias sociais e grupos marginalizados, contudo “as pedras não podem falar, mas nós podemos”. Deste modo, o grupo ironiza acerca das possibilidades que podem ter acontecido à pedra: ter sido deportada para a Turquia, estar num voo para a Suécia com um passaporte falso de 2000 euros, ter sido levada ao suicídio no centro de detenção de Moria desesperada pela liberdade, entre outras.

O grupo, que aparece no vídeo com máscaras que cobrem os seus rostos, pretende manifestar-se contra os 37 milhões investidos na Documenta 14, enquanto grupos de refugiados permanecem em Atenas e noutras cidades em condições miseráveis.

O grupo chegou a receber 500 euros como donativo por parte do artista, mas como eles referem isso não deixa de ser um “gesto vazio”.

O artista já deixou uma declaração num tom irónico e simultaneamente agressivo, referindo que já esperava que pudessem roubar a pedra, e por isso têm mais duas cópias da mesma, desvalorizando a atitude do grupo.

#Rockumenta 

 

 

Mateus d’Eromenos