Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Pela primeira vez no Funchal afirmou-se a visibilidade das pessoas LGBTI (com vídeos)

Funchal Pride 2017.jpg

A primeira marcha do Orgulho LGBTI do Funchal reuniu cerca de 300 pessoas.

Sob o mote “Viver na Diversidade, contra a discriminação”, a Madeira recebeu este Sábado a sua primeira iniciativa do Orgulho LGBTI+ que incluiu vários momentos: um seminário, uma manifestação pacífica, um arraial e uma after-party.

Estive no Pride do Uganda. A luta continua

Matt Beard All Out.png

Enquanto esperava pelo táxi no Aeroporto de Entebbe, enchi o peito de orgulho e esperança pela Marcha do Orgulho LGBT 2017 de Uganda. Nos próximos dias, finalmente, as pessoas LGBT iriam reunir-se numa série de eventos para celebrar o espírito de comunidade, diversidade e orgulho. Momentos assim são raros e preciosos no Uganda. As pessoas LGBT têm pouquíssimas oportunidades, quando muito, de sentir a força de uma acção comum. A Marcha do Orgulho é um combustível para activistas que enfrentam todas as adversidades para lutar pelos seus direitos.

 

 

Maioria quer marcas, empresas e trabalhadores nas Marchas do Orgulho LGBTI

Inquérito_Marcas_Marcha.png


A presença de marcas e empresas foi muito debatida na última marcha do Orgulho LGBT de Lisboa, após um grupo de trabalhadores do banco BNP Paribas ter estado na marcha envergando t-shirts alusivas à instituição bancária. O debate dividiu as organizações LGBT.

7 factos sobre o World Pride Madrid que deves conhecer

 

IMG_3423.JPG

 

Para se ter uma ideia das implicações logísticas de organizar um evento da dimensão do World Pride Madrid, a capital espanhola teve cinco anos para se preparar para receber a maior celebração do Orgulho LGBT do mundo. A programação estendeu-se por uma semana, envolvendo as actividades oficiais do World Pride, da autarquia e do governo regional, a par de várias festas e eventos paralelos.

  

 

As fotos da 12ª Marcha do Orgulho LGBT do Porto

marcha orgulho porto 2017 19.jpg

Tudo aponta para que tenha sido a maior Marcha do Orgulho LGBT de sempre na cidade do Porto. À 12ª edição da marcha que nasceu para não esquecer Gisberta Salce Júnior, barbaramente assassinada na cidade a 22 de Fevereiro de 2006, as bandeiras do arco-íris voltaram a sair às ruas da Invicta.

Histórico: Uma marcha pelos Direitos LGBT nas ruas de Díli (com fotos)

 

timor 1.jpg

O primeiro-ministro timorense Rui Maria de Araújo condenou a discriminação e violência de que são alvo os membros da comunidade LGBT, inclusive dentro das suas famílias. A mensagem foi proferida neste 28 de Junho, Dia do Orgulho LGBTI, e coincidiu com uma marcha que percorreu as ruas de Díli com o lema "Cria um ambiente seguro para a comunidade LGBT".

 

Um guia para o World Pride Madrid – onde até Suzy vai actuar

 

madrid.jpg

 

Até domingo, 2 de Julho, decorre o World Pride Madrid. São esperadas dois a três milhões de pessoas e os responsáveis garantem que o evento vai deixar 300 milhões de euros nos negócios locais. O evento coincide com o 40º aniversário da primeira manifestação LGBT em Espanha – foi em Barcelona em 1977. Aqui fica um guia para o evento.

 

 

 

Secretária de Estado da Igualdade apela: "Saiam do armário" (com vídeo)

Catarina Marcelino Arraial Pride.JPG

Para além da festa, a noite do Arraial Pride fica também marcada por um momento político. Em cima do palco esteve a Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, o Presidente da Câmara de Lisboa e dois presidentes de junta do concelho de Lisboa.

Catarina Marcelino: “Hoje marchei com Orgulho” (com vídeo)

Catarina Marcelino Sec Estado  Igualdade.jpg

Depois de em 2016 ter ocorrido a primeira representação de um membro do governo em funções na Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa, Catarina Marcelino, Secretária de Estado para a Cidadadania e a Igualdade voltou a marcar presença nesta iniciativa.

 

 

Colectivos LGBTI juntam-se para apoiar as vítimas dos incêndios de Pedrógão Grande

 incendio.jpg

Actibistas, GIS - Grupo Intervenção Solidário, não te prives – Grupo de Defesa dos Direitos Sexuais, Panteras Rosa, PortugalGay.pt e PolyPortugal são as primeiras subscritoras de uma iniciativa que pretende mobilização da população LGBT e de organizações sociais no apoio às vítimas dos incêndios de Pedrógão Grande.

Para tal, foi criada uma conta bancária para juntar verbas que serão entregues a ONG e IPSS locais que intervenham juntos destas populações. O NIB/IBAN é PT50 0010 0000 5512 0130 0013 9.