Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Relato na primeira pessoa de agressão homofóbica no Funchal

vítima de bullying homofóbico na Madeira.jpg

Murros na boca e pontapés na cara. Diogo R., 16 anos, acabou estendido no chão, desmaiado e a sangrar. Acabou por ir parar ao hospital. A agressão ocorreu na passada quinta-feira, junto à escola secundária Jaime Moniz, no Funchal.

rede ex aequo quer travar bullying homofóbico e transfóbico nas escolas

42 por cento da juventude lésbica, gay ou bissexual afirma ter sido vítima de bullying homofóbico, 67 por cento dos jovens declaram ter visto colegas serem vítimas de bullying homofóbico, 85 por cento dos jovens afirmam já ter ouvido comentários homofóbicos na sua escola, mas menos de um sexto das situações de agressão, cerca de 15 por cento, é alvo de algum tipo de repreensão aos agressores.

Agressão homofóbica no Príncipe Real. A resposta será dada a 24 de Setembro (actualizada)

"Fui vitima de violência física homófoba neste Sábado passado, na Rua das Aldelas com a Travessa da Piedade no Príncipe Real (Lisboa). Isto porque estava aos beijos nesta rua deserta às 4 da manhã." O relato é feito na primeira pessoa pelo artista João Galrão que decidiu passar à acção, convocando casais e amigos a encontrarem-se na noite de 24 de Setembro à 1h30, em frente ao Woof Lx para participarem no Manifesto do Beijo.