Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Estivemos na La Demence e contamos-te (quase) tudo

La Demence 7.jpg

A animação nocturna em termos de espaços e eventos LGBT é um factor importante no momento da escolha do destino de férias para muitos turistas LGBT. Nos últimos anos, Lisboa tem assistido a um crescimento gradual, mas sustentado da sua vida nocturna LGBT. Neste momento, existem já opções para quase todos os tipos de interesse dentro da comunidade LGBT. Apesar disso, as várias tentativas de criação de uma festa LGBT mensal e regular em Lisboa, têm tido pouco sucesso, com excepção das festas Conga.

 

 

Fitas da Holanda e da Flandres a partir de quinta-feira em Lisboa (com passatempo)

Começa esta quinta-feira, 6 de Setembro, e vai trazer as culturas neerlandesa e flamenga pela primeira vez em formato cinema a Lisboa. Trata-se da primeira edição do Filmfestival Cinema Bioscoop que oferecerá 14 longas e curtas metragens, mostrando a diversidade e qualidade dos filmes de língua neerlandesa. O local escolhido é o Teatro do Bairro, no Bairro Alto, em Lisboa.

 

Governo belga endurece leis anti-homofobia (com vídeo)

Três meses após o assassinato de um homem na cidade belga de Liège, o governo de Elio Di Rupo avança com novas sanções que poderão ir até à pena de prisão perpétua para os agressores que actuem com base na homofobia ou racismo e causem a morte das vítimas.

 

Novo primeiro-ministro da Bélgica é gay

Elio Di Rupo, de 60 anos, acaba de ser indigitado pelo rei da Bélgica, Alberto II, primeiro-ministro. Desde Abril de 2010 que o país não tinha um governo formal, após a demissão do último executivo. Di Rupo é também o primeiro chefe do governo da União Europeia assumidamente homossexual.


Dez anos desde a primeira lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo

Helene Faasen e Anne-Marie

O primeiro passo no reconhecimento para a igualdade LGBT no mundo foi dado a 1 de Abril de 2001 nos Países Baixos. A lei ampliou o direito ao casamento aos casais do mesmo sexo e o primeiro casal do mesmo sexo a contrair casamento foi Helene Faasen e Anne-Marie.

Maioria dos gays portugueses continua “dentro do armário”

Apesar de Portugal ser um dos poucos países do mundo que reconhece o casamento entre pessoas do mesmo sexo, a forma como a comunidade gay masculina vive a sua orientação sexual ainda está longe da aceitação total. Segundo os resultados preliminares do estudo EMIS (The European MSM Internet Survey), a maioria dos homossexuais masculinos portugueses continua dentro do armário, uma situação bastante distante da que se verifica na generalidade dos países da Europa Ocidental e que só encontra paralelo com a Europa de Leste. Dos 5.391 homens portugueses que participaram no estudo, 38,4 por cento afirmam estar “fora do armário”, um valor distante das maiorias que se registam na Alemanha (64,5 por cento), Espanha (65,1 por cento), Reino Unido (66,9 por cento), França (68,3 por cento), Bélgica (75,1 por cento) ou Holanda (81 por cento). Analisando apenas os países da Europa do Sul que integram a União Europeia, além de Espanha, apenas Itália (44,7 por cento) e Malta (51,2 por cento) apresentam valores mais animadores (44,7 por cento) que o caso português. Em contraste, 34,4 por cento dos gregos declaram ter saído do armário. Um número que cai para os 28,3 por cento no Chipre.

“Enormes diferenças podem ser encontradas em relação ao estar 'fora do armário'. Mais de dois terços dos homens estavam 'fora do armário' no Reino Unido, França, Suécia, Noruega, Bélgica e Holanda. Menos de um quarto estavam 'fora do armário' na Bósnia, Macedónia, Moldávia, Sérvia, Roménia, Croácia, Turquia, Lituânia, Ucrânia e Bielorrússia”, pode ler-se nas conclusões preliminares a que o dezanove teve acesso.

 

7,8 por cento vivem com VIH

O EMIS é o maior estudo feito até hoje na Europa com homens que fazem sexo com homens (o que inclui homossexuais, bissexuais e homens que se declaram ser heterossexuais). Ao todo participaram 180 mil homens de 38 países. O questionário esteve disponível online em 25 línguas desde Junho até ao final de Agosto deste ano.

Os primeiros resultados indicam que 45,9 dos participantes portugueses fizeram o teste para o VIH nos últimos 12 meses, isto quando a média do estudo é de 34,6 por cento. “O rastreio de VIH no último ano foi mais comum em Espanha, Portugal, Bélgica, e França. Foi menos comum na Lituânia, Finlândia, Eslovénia, Croácia e Turquia”, referem as conclusões. Além disso, 7,8 por cento dos participantes portugueses vivem com VIH, quando a média europeia se situa nos 4,8 por cento.

“Menos de 2 por cento de todos os participantes (incluindo os que nunca fizeram o teste do VIH) foram diagnosticados com VIH na Bósnia, Eslováquia, Chipre, Bulgária, Turquia, Malta, Estónia e Bielorrússia. Inversamente, mais de 9 por cento de todos os participantes foram diagnosticados com VIH na Suíça, Reino Unido, França, Luxemburgo e Holanda”, indica o relatório preliminar. No entanto, os responsáveis referem que estes valores podem não reflectir a verdadeira proporção “uma vez que algumas infecções ainda não foram diagnosticadas e que a motivação dos homens que vivem com VIH para preencher o questionário do EMIS pode variar entre os países. Uma média de idade mais elevada em alguns países pode igualmente ter contribuído para uma maior percentagem de homens infectados pelo VIH”.

Uma boa notícia: 65,9 por cento dos portugueses sentem-se satisfeitos com a sua vida sexual. A média europeia situa-se nos 55,6 por cento. Os homens mais satisfeitos encontram-se em Espanha, Bélgica, Suíça, Holanda e França, que são também os países onde existem maiores percentagens de homens fora do armário. O relatório final do EMIS será divulgado em Setembro do próximo ano.

 

Rui Oliveira

Primeiro torneio de equipas gay de rugby este fim-de-semana

A associação desportiva Boys Just Wanna Have Fun - Sports Club (BJWHF), recentemente criada e uma das presenças mais notórias do último Arraial Pride, organiza o primeiro torneio de rugby gay este fim-de-semana na capital.

A convite da equipa portuguesa Dark Horses, estarão em campo a equipa francesa de Montpellier, Los Valents, e os Straffe Ketten RFC de Bruxelas. Os jogos de Sevens decorrerão na próxima sexta-feira no campo do Complexo Desportivo do Jamor (Estádio Nacional) e o dia de Sábado será dedicado a jogos de beach-rugby na praia de Carcavelos. Os jogos decorrerão no período da manhã (das 10h às 13h) e ao final da tarde (17h às 19h).

Em comunicado à imprensa, a BJWHF informa que o objectivo principal da associação é “fomentar a prática desportiva de forma inclusiva e não discriminatória, independentemente da cor da pele, religião ou orientação sexual”. Está ainda prevista uma festa de encerramento do encontro Sábado à noite no bar Fiéis ao Bar do Rio, no Cais do Sodré.