Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

À 17ª edição, foram estas as reivindicações no Orgulho LGBTI de Lisboa (com vídeo)

Marcha_LGBT2016_Panorama Palco.jpg

É uma das marchas reivindicativas portuguesas com mais organizações presentes. Nem todas estas associações e colectivos dirigem o seu trabalho primordial junto de pessoas LGBTI, mas são unânimes na luta contra a discriminação e na defesa da igualdade. A marcha mais colorida da capital do país contou este ano com 21 organizações e ainda um colectivo recente que levou uma das maiores ovações da tarde: Colectivo de Mulheres Negras Lésbicas de Lisboa - Zanele Muholi (artigo em construção).

 

"Os jovens mudaram e a rede ex aequo também está em mudança"

dezanove_catiafigueiredo.jpg

Em Junho de 2006, com 16 anos, fiz uma pesquisa sobre um livro de temática trans que tinha interesse em ler e sem querer encontrei o site da rede ex aequo. O primeiro contacto que tive com esta associação foi através do fórum online, como tantas outras pessoas, onde se debate sobre uma imensidão de questões relacionadas com a orientação sexual e a identidade e expressão de género. Nunca tinha tido acesso a tal informação, nem na escola nem em casa. Ou melhor, ouvia alguns insultos a voarem. Algo está errado quando uma jovem fica a saber o que é uma fufa antes de lhe ser ensinado o que é uma lésbica.

 

 

Violência contra pessoas LGBT tema do "Queridas Manhãs" (com vídeo)

CÁTIA FIGUEIREDO REDE EX AEQUO VIOLENCIA LGBT.bmp

Júlia Pinheiro, apresentadora do programa das manhãs da SIC, convidou o casal Lorenzo e Pedro e a vice-presidente da rede ex aequo Cátia Figueiredo para falaram de violência homofóbica em Portugal.

Está na hora de dar visibilidade aos casos de discriminação nas escolas: #quebraosilencio (com vídeos)

quebra o silêncio rede ex aequo.jpg

ideia tinha já sido veiculada nos últimos Prémios Média. Agora a iniciativa viu a luz do dia e pretende, como não poderia deixar de ser, ajudar os mais jovens. A campanha #QuebraOSilencio foi criada para divulgar o Observatório de Educação, o projecto da associação de jovens LGBTI rede ex aequo que recolhe as denúncias de homofobia e transfobia ocorridas no contexto escolar português.