Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Uma dúzia de polémicas que marcaram 2016

as polémicas do ano.jpg

2016 não acaba antes de fazermos a retrospectiva sobre as polémicas que marcaram o ano. Subjacente a todas estão sempre os mesmos e perigosos denominadores comuns: ódio, homofobia ou muita ignorância. Nada como expor estes casos e podermos levar aos nossos leitores o mais importante: a informação que gera reflexão e acção.

 

 

 

Livro das revelações de Saraiva transforma-se num caso político

livro final.jpg

Pedro Passos Coelho continua a ser criticado por vários quadrantes por manter a decisão de apresentar o novo livro de José António Saraiva no próximo dia 26 de Setembro, no El Corte Inglés em Lisboa. O livro “Eu e os Políticos”, que relata as inconfidências de 42 políticos e figuras públicas, abrange nomes como Durão Barroso, Santana Lopes, Marcelo Rebelo de Sousa, Cavaco Silva e Paulo Portas.

 

 

Adopção de crianças aprovada. Pedro Passos Coelho votou contra. Paulo Portas ausente

Adopção Gay Portugal dezanove.jpg

Adopção aprovada pela maioria de Esquerda. É o culminar das votações sobre a matéria da adopção de crianças por casais do mesmo sexo. Depois de reunidos os projectos de lei dos diferentes partidos aprovados a 20 de Novembro, esta sexta-feira a Assembleia da República aprovou a adopção por casais do mesmo sexo.  O líder social democrata votou contra. Paulo Portas ausente da votação.

 

Inquérito: Maioria contra outing

A maioria dos leitores do dezanove.pt é contra o outing de figuras públicas. Num inquérito online onde participaram 621 pessoas, 62,8% está contra a revelação sem permissão da orientação sexual ou identidade de género de figuras públicas, enquanto 32,3% mostra-se a favor. Já 4,8% não tem opinião.

“Uma lésbica não poderia hoje recusar-se a participar na votação da co-adopção”

Uma das reacções mais duras ao chumbo da co-adopção no Parlamento veio de um militante do PSD. Carlos Reis, que foi vice-presidente e director do gabinete de estudos do PSD e presidente da distrital de Lisboa do partido, apontou críticas à “hipocrisia” do CDS e à presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves.

Vários deputados do PSD e CDS queriam votar contra referendo

“A minha intenção era votar contra esta iniciativa, mas houve outras orientações na bancada do CDS. Para que não haja quem considere deslealdade parlamentar, conformei o meu voto em relação a algo que não acredito e que considero uma iniciativa lamentável.” A declaração foi da deputada Teresa Caeiro (CDS), durante a votação do referendo da adopção e co-adopção, e foi repetida por outros deputados do PSD. Teresa Caeiro juntou-se ao grupo de 14 deputados do PSD que apresentaram declarações de voto. No caso do partido de Paulo Portas a orientação era a abstenção, enquanto no PSD foi imposto o voto favorável à proposta protagonizada por Hugo Soares.