Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

7 aspectos LGBT da semana eurovisiva

créditos: Andres Putting Eurovision

Não faz falta dizer que o Festival Eurovisão da Canção é a maior festa da diversidade que uma cidade pode receber. O público LGBT faz parte integrante dos fãs que seguem o festival independentemente da cidade que acolhe o evento e Lisboa não foi excepção. Sejam fãs, cantores, membros das delegações, apresentadores, jornalistas ou equipas de produção. Durante vários dias foi possível ver muitos casais do mesmo sexo caminharam de mãos dadas, trocarem afectos e beijaram-se nas ruas de Lisboa ao ritmo de bandas sonoras que todos conhecemos. Fica aqui com o apanhado de sete momentos LGBT deste festival.

 

Como se faz... um show de transformismo (reportagem fotográfica)

fotoreportagem finalmente club stefani duvet samantha rox luis campos da costa

A discoteca Finalmente celebrou, em 2016,  40 anos de existência. É neste espaço exíguo, no coração do Príncipe Real, que decorre o único espectáculo diário de transformismo em Portugal. Por volta das 3 e meia da manhã as cortinas abrem-se e ali se assiste a um espectáculo de artes cénicas que leva a audiência, noite após noite, ao rubro.

 

Memorial às vítimas de LGBTfobia inaugurado em Lisboa (com vídeo)

P70617-153440.jpg

Foi inaugurado, este Sábado, ao início da tarde, no Jardim do Príncipe Real, o memorial das vítimas da violência homofóbica e transfóbica em Portugal. A ideia partiu de uma proposta do vereador suplente da Assembleia Municipal da Câmara de Lisboa e Presidente da Opus Gay, António Serzedelo.

Estátua em memória das vítimas da homofobia descerrada a 17 de Junho (actualizada)

António Serzedelo.jpg

A notícia tinha sido avançada em primeira mão pelo dezanove em 2016. Em 2017 torna-se realidade: as vítimas da homofobia terão uma escultura de homenagem no Príncipe Real, em Lisboa.

"Histórias da Noite Gay de Lisboa", um livro que explica o epicentro LGBT do país

image1.JPG

 

Foi apresentado esta quinta-feira o livro “Histórias da Noite Gay de Lisboa” da autoria de Rui Oliveira Marques, edições Ideia Fixa. A sessão de apresentação do livro esteve a cargo do investigador queer António Fernando Cascais e de Marco Mercier, director-geral  do Trumps, e foi efectuada durante o 36º aniversário da discoteca lisboeta.

Lisboa poderá ter um Memorial de homenagem às vítimas LGBT durante o fascismo

António Serzedelo, presidente da Opus Gay e vereador suplente da Câmara Municipal de Lisboa, propôs na última semana ao Gabinete de Assuntos Sociais a edificação de um Memorial no Jardim do Príncipe Real dedicado a todas as pessoas LGBT que foram vítimas dos processos fascistas, vilipendiados, perseguidos e presos. 

Como foi o primeiro Arraial Pride

foto 2.jpg

28 de Junho de 1997. Ao final da tarde começou a chover torrencialmente em Lisboa e temeu-se que o primeiro Arraial Pride de Lisboa pudesse redundar num fiasco. Era a primeira vez que se realizava uma festa do Orgulho LGBT ao ar livre e a expectativa era muita. A chuva acabou por passar e a noite não podia ter corrido melhor.

Abriu a Gayola em pleno Príncipe Real

O antigo restaurante/bar BS, localizado na rua da Imprensa Nacional (Lisboa), mudou de conceito e de nome. Mantendo a mesma gerência, apresenta-se agora como Gayola. “Quisemos dar uma outra vida à casa que estivesse enquadrada no target do Príncipe Real e que tivesse um ambiente cosmopolita”, explica Madalena Pereira, relações públicas do espaço.

Pornografia renascentista explícita no Príncipe Real

“All you can eat” é o nome de instalação de pintura de Carlos Barahona Possollo que será inaugurada a 26 de Novembro no nº 33 da Praça do Príncipe Real. A exposição remete para a desmesura e para o excesso e versa sobre os sete sabores cuja apreciação tradicionalmente se atribui à língua: ácido, amargo, doce, picante, salgado, metálico e umami.

CheckpointLx está em risco de fechar

O único centro de detecção rápida do VIH em Portugal destinado a homens que têm sexo com homens deixou de ser financiado pelo Ministério da Saúde. O alerta foi feito à revista Time Out há uma semana por Maria José Campos, coordenadora científica do centro situado no Príncipe Real, em Lisboa.