Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Lei de identidade de género: Cirurgias de reatribuição sexual aumentam em Portugal, mas não são suficientes

Transexualidade Daniela Bento.JPG

Num momento em que se está prestes a discutir a nova lei de identidade de género no parlamento português, os meios de comunicação social desdobram-se em trabalhos sobre a realidade das pessoas trans em Portugal.

“Agora sinto-me livre, feliz e bem com o mundo à minha volta”

Entrevista Andreo Transexualidade.jpg

Conhecemos Andreo Gustavo através do projecto Queer em Lisboa quando este deu uma entrevista conjunta com a sua irmã gémea.

Andreo tem 26 anos, estudou Direito e licenciou-se em Ciências Forenses e Criminais. Posteriormente dedicou-se ao estudo de desenvolvimento pessoal, nomeadamente Coaching e Psicologia. É Life Coach certificado internacionalmente e ajuda os outros a descobrirem a sua verdade e a viverem de acordo com ela nas suas vidas. “Este é o melhor trabalho que eu poderia ter: ajudar os outros a serem mais felizes” declara ao dezanove.pt antes de confidenciar um segredo: “tenho neste momento um projeto prestes a ser lançado: um livro!”

Quisemos saber mais e dar visibilidade a um jovem trans que efectuou a sua transição do feminino para o masculino. Hoje Andreo sente-se bem e é uma fonte de energia e inspiração conforme vais poder ler:

 

Júlia Pereira: "As pessoas trans não estão a ser respeitadas nos serviços de saúde e continuam a ser indevidamente tuteladas pelos profissionais da área"

diario-noticias-20150730-júliacapa (1).jpg

Júlia Pereira, actual dirigente da API – Acção Pela Identidade – ONG de defesa e o estudo da diversidade de género e características sexuais em Portugal e membro da  membro da TGEU – Transgender Europe, organização europeia de defesa dos direitos das pessoas trans, é a primeira mulher transexual a concorrer como deputada a um assento parlamentar no nosso país. Júlia Pereira, de 25 anos, integra as listas do Bloco de Esquerda pelo círculo de Setúbal.

Júlia Pereira tem, nos últimos anos, mostrado o seu trabalho entre a política e o activismo. Na política é militante do Bloco de Esquerda há vários anos e pertence, desde finais de 2014, à Mesa Nacional do partido. No passado mês de Maio a dirigente bloquista interveio numa audição inédita realizada na Assembleia da República sobre a necessidade de alterar as leis que regulamentam os direitos trans. Já no activismo coordenou o GRIT - Grupo de Reflexão e Intervenção sobre Transexualidade e foi a primeira mulher trans na direcção da ILGA Portugal.

Depois de que foi conhecida a sua candidatura às eleições legislativas de 4 de Outubro, Júlia tem-se desdobrado em entrevistas a vários órgãos de comunicação social em Portugal. Fica agora a saber ainda mais nesta entrevista: