Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Bandeira do arco-íris na CML: hasteada, desaparecida, reaparecida

BandeiraLGBTI_CML.jpg

A bandeira do arco-íris, que foi hasteada de forma inédita pela primeira vez num edifício público em Portugal, desapareceu poucas horas depois da varanda dos Paços do Concelho da Câmara Municipal Lisboa sem razão aparente. As fotos da bandeira hasteada multiplicaram-se durante todo o dia de ontem, 17 de Maio, nas redes sociais.

Uma em cada cinco pessoas admite viajar para países onde ser LGBTI é ilegal

boarding pass_final.jpg

Existe desde sempre, mas, no entanto, continua a ser ilegal em 75 países. Nestes países é razão para ser agredido sem possibilidade de defesa legal, detido, ser obrigado a executar trabalhos forçados, ser sujeito a terapias de conversão ou até mesmo alvo de sanção com pena de morte. Falamos de ser homossexual, lésbica, bissexual, transgénero ou intersexo.

Agenda para 17 de Maio, o Dia Nacional Contra a Homofobia e Transfobia

Dia Homofobia Transfobia 17 de Maio.jpg

A 17 de Maio de 1990, a Assembleia Geral da Organização Mundial de Saúde decidiu retirar a homossexualidade da sua lista de doenças mentais. Em vários países o feito foi saudado e passou a ser assinalado o Dia Internacional de Luta Contra a Homofobia e Transfobia.

#debate19: Que perguntas farias aos deputados da Assembleia da República?

debate19.png

O site dezanove.pt organiza no próximo dia 17 de Maio um debate de reflexão sobre Direitos LGBT. Convidámos deputados de todos os grupos com representação parlamentar a marcar presença e queremos saber o que ainda falta fazer. E tu também podes fazer-lhes questões.

“Princesas impossíveis”, um retrato de seis pessoas trans em São Paulo (com vídeo)

Princesas Impossíveis.jpg

“Estamos em uma era de desconstrução de preconceitos, em especial a LGBTfobia. No entanto, a exclusão sofrida por transgéneros continua notavelmente ignorada nos debates sobre discriminação e, nas raras ocasiões em que o tema é apreciado junto ao grande público, isso costuma se dar por um viés patologizante, altamente criticado por vários militantes da causa.

 

Homenagens a Gisberta em Coimbra, no Porto, em Braga e online

Ano Gisberta.jpg

Activistas, associações e colectivos organizam uma série de eventos físicos e online para prestar homenagem por ocasião do décimo aniversário da morte de Gisberta Salce Júnior. 

Quantas vezes matarão Gisberta?

Sérgio Vitorino.jpg

Definitivamente, o ano de 2006 foi, para mim, um ano terrível. O ano em que perdi dez quilos em poucos meses, como denuncia, para quem me conhece, a foto que acompanha este texto, tirada na Marcha de Lisboa desse ano. Um ano de morte. A morte simbólica da minha vivência – até então sem “contraditório” – de uma cidade do Porto feita apenas de afectos e generosidade; o desaparecimento da minha mãe após demasiado tempo de sofrimento, falecida poucos meses depois dos factos que motivam este artigo e de quem me encontrava a cuidar praticamente a tempo inteiro quando soou o primeiro alarme de que algo pavoroso tinha acontecido num prédio inacabado da Invicta, às mãos de um grupo de catorze rapazes com idades entre os 12 e os 16 anos. Cada um deles, diga-se, simultaneamente algoz e vítima de maus-tratos na infância, a confirmar que a linguagem de violência é muitas vezes de novo reproduzida porque a conheceu na pele e nunca conheceu outra.