Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Trump quer proibir que pessoas transgénero sirvam nas Forças Armadas

Donald Trump.jpg

Donald Trump anunciou esta quarta-feira via Twitter que as pessoas transgénero não serão admitidas no exército norte-americano.

Esta decisão reverte assim uma política inicialmente proposta pelo Departamento de Defesa, aquando da presidência de Barack Obama.

O secretário de Defesa James Mattis tinha referido no mês passado que a lei estava a ser revista no sentido de se passar a aceitar pessoas transgénero nas forças militares norte-americanas. Porém o actual presidente norte-americano diz que os soldados têm de estar apenas concentrados em grandes vitórias e aponta como impedimento os elevados custos com despesas médicas e vicissitudes a que estas pessoas são sujeitas.

DT.JPG

“Depois de consultar os meus generais e especialistas militares, saibam que o governo dos Estados Unidos não irá aceitar ou permitir que indivíduos transgénero sirvam em qualquer função do exército americano. O nosso exército deve estar concentrado em vitórias decisivas e esmagadoras e não pode ser prejudicado com os gastos médicos e transtornos tremendos que as pessoas transgénero representariam para o exército. Obrigado”

Esta não é a primeira medida que Donald Trump toma prejudicando as pessoas transgénero, uma vez que em Fevereiro o seu governo anulou as instruções federais dadas às escolas do país e que permitiam que estudantes transgénero usassem as casas de banho e os balneários de acordo com a sua identidade de género.

Entretanto começam a surgir várias reacções de repúdio pelos comentários do presidente norte-americano. Uma dessas reacções chegou de uma veterana da marinha de guerra norte-americana: “Encontre-se comigo cara a cara e diga-me que eu não sou digna!”

Kristin Beck, que serviu 20 anos enquanto Chris Beck na Marinha SEALS (com capacidade de actuar no Mar, Ar e Terra), disse à publicação Business Insider que  a proibição de Trump é uma discriminação injusta de pessoas como ela. "Ser transgénero não afecta ninguém", disse Beck. “Trump está a referir-se a 0,000001% do orçamento militar" adicionou.

 

Recorda aqui o artigo: EUA: Nove Direitos LGBTI que Donald Trump poderá reverter. Dois itens da lista já foram afectados.

 

Publicidade:

 

9 comentários

Comentar