Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Um filme a não perder sobre o estilista francês Yves Saint-Laurent (com vídeo)

Saint Laurent.jpg

Não é inédito, mas é raro produzir-se dois filmes diferentes mais ou menos ao mesmo tempo sobre o mesmo tema, ou o mesmo acontecimento, ou o mesmo fenómeno.

Tratando-se de um biopic (abreviatura de biographical motion picture, filme biográfico) normalmente um tem autorização e o apoio da família e outro não e normalmente um é decente e o outro nem tanto… Tudo isto aconteceu com o estilista francês Yves Saint-Laurent.

O filme que estreou a 19-06-2014 em Portugal, “Yves Saint-Laurent” (2014, de Jalil Lespert), teve o aval de Pierre Bergé, eterno companheiro do criador, o outro, “Saint Laurent” (2014, de Bertrand Bonello), não. O primeiro biopic é tão desinteressante e tão chatinho… já o segundo, um não-biopic, traz-nos um Bonello em plena criatividade. O filme de Bonello competiu pela Palma de Ouro este e pela Queer Palm no último Festival de Cannes, estreia no próximo dia 27 de Novembro nas salas de cinema portuguesas, foi um dos filmes de abertura do último Lisbon &Estoril Film Festival e é o candidato francês à nomeação na categoria de Melhor Filme Estrangeiro nos Óscares para 2015. Um Yves Saint Laurent a nu (interpretado por Gaspard Ulliel) é a abordagem audaciosa do realizador francês, focando-se na década de 1960 e 1970, marcado pelos excessos, os desfiles, as drogas, as orgias, e a explosão da liberdade sexual…

Saint Laurent 1.jpg

Paris, 1957. Com apenas 20 anos, Yves Saint Laurent é chamado a pegar no leme dos destinos da famosa casa de alta costura fundada por Christian Dior, recentemente falecido. Aquando do seu primeiro desfile triunfal, trava conhecimento com Pierre Bergé, encontro que irá alterar profundamente a vida de ambos. Amantes e parceiros de negócios, os dois homens associam-se três anos mais tarde para criar a Yves Saint Laurent, mais que uma empresa, uma marca. Apesar das suas obsessões e demónios interiores, Yves Saint Laurent prepara-se para revolucionar o mundo da moda com a sua abordagem moderna e iconoclasta.

Um filme a não perder.

Luís Veríssimo