Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Violência contra pessoas LGBT tema do "Queridas Manhãs" (com vídeo)

CÁTIA FIGUEIREDO REDE EX AEQUO VIOLENCIA LGBT.bmp

Júlia Pinheiro, apresentadora do programa das manhãs da SIC, convidou o casal Lorenzo e Pedro e a vice-presidente da rede ex aequo Cátia Figueiredo para falaram de violência homofóbica em Portugal.

"Como lidam os portugueses com a homossexualidade?" e "Será que o preconceito ainda existe?" Foram duas das perguntas a que os convidados em estúdio tentaram dar resposta.

"Tive de negar a minha identidade para me proteger" disse Cátia Figueiredo, que foi alvo de um ataque lesbofóbico quando estava sentada com a sua namorada há cerca de duas semanas na zona da Ribeira das Naus, em Lisboa. A jovem activista diz que irá ainda apresentar uma queixa junto da polícia. Cátia sublinhou que a homofobia existe em todo o lado e explicou que, em Portugal, a violência afecta as pessoas LGBT de forma diferente

Já Lorenzo e Pedro explicaram que, apesar do feedback positivo após o vídeo que filmaram pelas ruas de Lisboa, foram alvo de vários ataques homofóbicos online, viram os seus computadores atacados e a casa grafitada e, inclusive, foram ameaçados de morte. O casal apresentou queixa crime na polícia e refere que a reacção dos agentes foi francamente positiva: "Sejam quem são, sejam livres, estamos aqui para vos proteger!"

caso de violência homofóbica ocorrido em 2011 no Príncipe Real também foi mencionado no programa com o testemunho de João Galrão. O artista revela que na altura apresentou queixa junto das autoridades, mas que, por vergonha, não mencionou a motivação homofóbica do ataque.

Assiste ao excerto do programa Queridas Manhãs aqui:

 

Paulo Monteiro

3 comentários

Comentar