Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Wimbify, a app que quer mudar a forma como as pessoas LGBT viajam

 

Wimbify Gerardo Abate.jpg

Gerardo Abate é o community manager da app Wimbify que propõe à comunidade LGBT que partilhe gratuitamente alojamento e outros serviços com turistas LGBT. A ideia é criar ligações entre anfitriões e turistas seguras e sem stress. De passagem por Lisboa para participar na Web Summit, falou com o dezanove sobre a aplicação. 

 

 

dezanove: O Wimbify quer ser o AirBnB para as pessoas LGBT?
Gerardo Abate: O Wimbify não é uma nova versão do Airbnb, mas uma evolução. Trata-se de uma evolução focada nas pessoas LGBT e baseada numa nova forma social de viajar. A plataforma onde os utilizadores podem conhecer pessoas com os mesmos interesses e podem partilhar experiências. Não se trata apenas de alojamento. No Wimbify pode-se encontrar anfitriões LGBT, guias locais, companheiros de viagens e motoristas.

Uma vez que os membros e anfitriões não recebem dinheiro, qual o benefício que obtêm?

Os utilizadores que partilhem o alojamento ou o seu tempo, sendo guias de viagens, companheiros de viagem ou motoristas, recebem em troca créditos virtuais, que nós chamamos de Wimby. Estes créditos Wimby podem ser usados para pagar por serviços oferecidos por outros. 


O que é que o Wimbify ganha com isto uma vez que não há dinheiro envolvido?
O Wimbify baseia-se na economia da partilha. Os utilizadores activos oferecem serviços (alojamento, guias locais, companhia para viagens e motoristas), podem ganhar créditos Wimby e usar esses créditos para viajar gratuitamente. Se os utilizadores não tiverem créditos suficientes podem pagar pelo serviço, com cartão de crédito. As nossas receitas vêm das vendas da app e da publicidade.

 

Em que países é que a app é mais popular?
A comunidade Wimbify tem neste momento ses mil utilizadores, mas prevemos chegar ao fim de 2016 com 20 mil. Os utilizadores mais activos estão localizados nos Estados Unidos (Califórnia, Nova Iorque e Flórida), Europa (Reino Unido, Alemanha e Itália), Sudeste Asiático e Médio Oriente.

Em Lisboa estás hospedado num hotel ou num parceiro Wimbify?
Num Wimbify, claro.

 

Foto: Equipa Wimbify. Gerardo Abate é o segundo à esquerda