Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Xavier Dolan vence no Festival de Cannes 2016

XavierDolanCannes2016_2.jpg

O canadiano Xaxier Dolan, realizador fetiche do Festival de Cannes, voltou a sair da Croisette com mais um prémio. Apesar das fortes críticas, no passado domingo, 22, o seu filme "Juste la Fin du Monde" ganhou o Grande Prémio.

Desde há sete anos que o jovem realizador tem marcado presença no Festival de Cinema de Cannes, apenas com ausências em 2011 e 2013. No ano passado foi o membro do júri das longas-metragens mais jovem de sempre. De todas as vezes que levou um filme ao festival recebeu um prémio. Em 2009, com "Como Matei a Minha Mãe", ganhou três prémios. No ano seguinte, com "Amores Imaginários", venceu um. Em 2012 recebeu a Queer Palm com "Laurence Para Sempre". Com "Mamã", em 2014, foi seleccionado pela primeira vez para a Palma de Ouro, com o qual venceu o Prémio do Júri. Este ano regressou à competição pela Palma de Ouro, onde também marcou presença Pedro Almodóvar. Apesar de muito criticado no seu "Juste la Fin du Monde", acabou, ainda assim, por levar para casa o Grande Prémio e o Prémio do Júri Ecuménico.
"Juste la Fin du Monde" é baseado na peça homónima de Jean-Luc Lagarde e conta a história de Louis (Gaspard Ulliel), um escritor com uma doença terminal, que regressa à terra natal após uma longa ausência para contar à família que está a morrer.

Luís Veríssimo