Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

João Pedro: “Valeu a pena”

Joao Pedro.jpg

A manifestação convocada pelo Chega para este Sábado acabou por ter um protagonista de defesa dos direitos LGBTI que, além de ter viralizado nas redes sociais, esteve também em destaque na comunicação social. João Pedro Anjos, 27 anos, participou no início da manifestação, exibindo uma bandeira do arco-íris.

O primeiro musical drag interactivo do mundo é português e tem tudo… até Filomena Cautela!

Filomena Cautela.jpg

A pandemia da covid-19 implica cuidados redobrados e adicionalmente capacidade de reinvenção para fazer face a um mercado com estabelecimentos fechados ou com limitações nas suas lotações, com cada vez mais pessoas desempregadas ou pessoas em lay off.

 

Relações LGBTI e Bullying Homo/Bi/Trans/Interfóbico: As ideias de uma conversa informal em Coimbra

bullying-3096216_960_720.jpg

Realizou-se no dia 6 de Junho uma conversa informal sobre as Relações LGBTI e Bullying Homo/Bi/Trans/Interfóbico, promovida pela rede ex aequo e Núcleo de Estudantes de Biologia - Associação Académica de Coimbra. Apresentamos agora as principais conclusões.

Celebrar o Orgulho LGBTI+ em 2020 – uma estratégia de Marketing?

Daniel.png

A data que se celebra é histórica. 28 de Junho de 1969, marca o início dos movimentos da luta civil em favor dos direitos das sexualidades e identidades de género que se iriam repercutir pelos EUA, Europa e um pouco por todo o mundo. Como pano de fundo temos o bar de Stonewall Inn, um bar gay em Greenwich Village, Nova Iorque, e com personagens queridas pela história, as activistas Marsha P. Johnson, Sylvia Rivera e Stormé DeLarverie, que junto de aproximadamente 400 pessoas, iriam pela primeira vez se juntar num tumulto de libertação e resistência contra a opressão e violência de pessoas homossexuais, bissexuais, transgénero, negras e feministas sentida pelas rusgas policiais diárias que se arrastariam até ao dia 2 de Julho.

 

"Surgiu o boato nas redes sociais de que eu tinha morrido de covid-19"

Ricardo Bargão

Ricardo Bargão, 50 anos, artista multifacetado e proprietário de um bar dirigido ao segmento homossexual adulto em Lisboa, percebeu há umas semanas que estava infectado com covid-19. Como foi lidar com a doença no início desta pandemia em Portugal? Que receios viveu? Como se sente agora depois de ter testado negativo? Como vai dar a volta ao negócio que explora e fazer face à timidez económica que, depois da crise sanitária, pode levar ao desemprego? Fomos ouvi-lo.