Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

Em Portugal e no Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

"A Doença como Metáfora e A Sida e as Suas Metáforas" de Susan Sontag

300x (1).jpg

“A DOENÇA É O LADO SOMBRIO DA VIDA, uma cidadania bem pesada. Ao nascer, todos nós adquirimos uma dupla cidadania: a do reino da saúde e a do reino da doença. E muito embora todos preferíssemos usar o bom passaporte, mais tarde ou mais cedo cada um de nós se vê obrigado, ainda que momentaneamente, a identificar-se como cidadão da outra zona. O meu propósito não é tanto descrever o que significa realmente emigrar para o reino da doença e aí viver, mas antes as fantasias punitivas ou sentimentais que se constroem acerca dessa situação: não uma geografia real, mas antes estereótipos de carácter nacional. O meu tema não é a doença física em si, mas o uso que se faz da doença como figura ou metáfora.”

- Susan Sontag, A Doença como Metáfora (Quetzal, 2023)

 

"Ovnis, Monstros e Utopias: Três Curtas Queer" nos cinemas a 20 de Junho

unnamed (17).jpg

"Ovnis, Monstros e Utopias: Três Curtas Queer", sessão composta pelas mais recentes curtas-metragens dos realizadores Joana de Sousa, Ricardo Branco e André Godinho, estreia nas salas de cinema portuguesas no dia 20 de Junho.

 

Encontro com a escritora Aurora no Festival da Língua e da Liberdade na Cidade - Felicidade

aurora.jpg

O Dia Mundial da Língua Portuguesa celebra-se todos os anos a 5 de Maio. Um dia que celebra a projecção da quarta língua mais falada no mundo. Com mais de 260 milhões de falantes a língua portuguesa é língua oficial em países como Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Eleições Europeias e as pessoas LGBTI+: Análise ao programa eleitoral do VOLT Portugal

Depositphotos_407873466_L.jpg

O Volt, partido pan-europeu, propõe uma abordagem unificada, federal e democrática para maximizar o potencial europeu. Nestas eleições europeias, o Volt apresenta um programa eleitoral com o subtítulo “Faz-te ouvir na Europa” centrado em três eixos principais: desenvolvimento económico, transição climática e promoção da paz. Reconhecendo os desafios enfrentados pelo projecto europeu, como guerras próximas, a crise climática e a pobreza, o partido propõe um fortalecimento da UE para uma prosperidade sustentável.

 

 

Eleições Europeias e as pessoas LGBTI+: Análise ao programa eleitoral da Iniciativa Liberal

Foto: https://depositphotos.com/pt/

A Iniciativa Liberal (IL) é um partido político português de índole liberal, que defende a liberalização económica, política e cultural. Fundado em 2017, concorreu às suas primeiras eleições nas europeias de 2019. O espectro político da IL é definido como sendo de direita ou centro-direita. João Cotrim Figueiredo é o cabeça de lista a estas eleições europeias.

 

 

Eleições Europeias e as pessoas LGBTI+: Análise ao programa eleitoral do Movimento Alternativa Socialista (MAS)

Foto: https://depositphotos.com/pt/

A candidatura do Movimento Alternativa Socialista (MAS) às eleições europeias de 2024 é encabeçada por Gil Garcia, um dos fundadores do partido e apresenta-se como uma candidatura contra os grandes interesses e poderes económicos instalados, com uma forte representatividade de luta sindical e uma maioria de candidatas mulheres. 

 

 

Eleições Europeias e as pessoas LGBTI+: Análise ao programa eleitoral do Reagir Incluir Reciclar (RIR)

Depositphotos_407873466_L.jpg

Fundado em 2019, o Partido Reagir Incluir Reciclar (RIR) participa pela primeira vez nas Eleições Europeias com uma lista encabeçada por Márcia Henriques, presidente do partido desde 2022. Na lista, seguem-se Vitorino Silva, popularmente conhecido como “Tino de Rans” e fundador do partido, e Liana Reis, coordenadora regional da Madeira.

 

 

Casamento das pessoas LGBTQIA+

MixCollage-27-Apr-2024-10-47-AM-2098.jpg

A primeira proposta para legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo em Portugal aconteceu em 2001, mas foi rejeitada. O casamento entre pessoas do mesmo sexo viria apenas a ser legalizado em 2010. A lei foi aprovada no Parlamento a 8 de Janeiro e entrou em vigor a 5 de Junho. O primeiro casamento entre pessoas do mesmo em Portugal sexo celebrou-se a 7 de Junho. Muitos opinam contra o casamento pela sua base histórica católica e tradicional. No entanto, é importante compreender que o casamento LGBTQIA+ é, acima de tudo, uma questão de direitos.

Eleições Europeias e as pessoas LGBTI+: Análise ao programa eleitoral do Nova Direita

Foto: https://depositphotos.com/pt/

Patriótico, conservador e soberanista. Assim se caracteriza o Nova Direita (ND), presidida por Ossanda Liber, o partido político que foi aprovado pelo Tribunal Constitucional no início deste ano após ter ultrapassado três chumbos devido a irregularidades jurídicas.

 

 

Eleições Europeias e as pessoas LGBTI+: Análise ao programa eleitoral do Ergue-te

Depositphotos_407873466_L (1).jpg

O Ergue-te é o sucessor do Partido Nacional Renovador, tendo mudado para a actual designação em 2020. É o partido mais à direita do espectro político em Portugal, perfilando uma linha programática ultranacionalista, assente no revivalismo do fascismo, no isolacionismo económico e cultural e, naturalmente, em posições xenófobas, racistas, LGBTIfóbicas e misóginas. O caminho desenvolvido pela União Europeia nas últimas décadas é visto pelo Ergue-te como um retrocesso para o país. O partido vaticina o colapso do projecto europeu e defende que Portugal deve ocupar o seu lugar num continente de «nações independentes e soberanas». 

 

 

Eleições Europeias e as pessoas LGBTI+: Análise ao programa eleitoral da CDU - Coligação Democrática Unitária

Foto: https://depositphotos.com/pt/

Por uma vida melhor! Pela igualdade! Pela paz, cooperação, progresso social! é o apelo comum para as eleições europeias da CDU – PCP/PEV.

Tendo como cabeça de lista às europeias o ex-líder parlamentar do PCP João Oliveira, e como números dois e três da sua lista os actuais eurodeputados Sandra Pereira e João Pimenta Lopes, a coligação entre PCP e PEV, inserida no Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia / Esquerda Verde Nórdica (GUE/NGL) – A Esquerda no Parlamento Europeu, faz o apelo à paz e à justiça e ao progresso social através do voto nas próximas eleições para o Parlamento Europeu.

Eleições Europeias e as pessoas LGBTI+: Análise ao programa eleitoral do Partido da Terra

Depositphotos_407873466_L (1).jpg

O Partido da Terra (MPT), anteriormente designado por MPT – Partido da Terra e originalmente chamado de Movimento o Partido da Terra, é um partido português fundado em 12 de Agosto de 1993. Assume-se hoje como um partido político liberal verde, ecologista e humanista.

 

 

Pág. 1/2