Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

“Rei dos Gnomos” inspira João Pedro Vale

João Pedro Vale inaugura amanhã em São Paulo, na Galeria Leme, a sua nova exposição "Ghob ou The End is Near", inspirada na história de Francisco Leitão, o chamado "Rei dos Gnomos", ou "Rei Ghob". Também no âmbito de Guimarães 2012 e do projecto O Castelo em 3 Atos, o artista tem em exposição naquela cidade, até 17 de Junho, o trabalho "O Rei dos Gnomos".

 

Tratam-se de um conjunto de trabalhos baseados em crenças populares e teorias esotéricas, que marcam para o dia 21 de Dezembro de 2012 o fim do mundo como o que conhecemos, e o início de uma nova era. No caso da exposição brasileira, a mostra divide-se em dois núcleos: um conjuntos de filmes, realizado em colaboração com Nuno Alexandre Ferreira, intitulado "O Rei dos Gnomos" ou "King Ghob", e uma série de peças que se relacionam com o universo dos filmes. Estes filmes têm como ponto de partida Francisco Leitão, o "Rei dos Gnomos". "Por meio de vídeos caseiros publicados no YouTube, Leitão atraía jovens para a sua casa no interior do país, uma espécie de castelo, recheado de duendes e esculturas mitológicas, misturados com personagens da Disney. Alegando ter poderes mágicos, que os poderiam salvar da catástrofe que acometeria o mundo em 2012, Leitão aliciava os jovens para uma espécie de seita, com o intuito de obter favores sexuais. Francisco Leitão viria a ser acusado pela morte de 3 adolescentes", pode ler-se no texto de apresentação da exposição.

 

Recorde-se que no ano passado, a exposição do artista, com inauguração prevista para o Espaço Arte Tranquilidade, em Lisboa, foi cancelada. A exposição baseava-se numa recolha de factos históricos ocorridos na cidade norte-americana de Provincetown, onde João Pedro Vale e o seu parceiro artístico Nuno Alexandre Ferreira estiveram em residência artística. A "temática gay" da exposição terá estado na origem da decisão dos promotores da exposição.