Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

“A felicidade incomoda muitas pessoas mas, como eu digo, o amor vence sempre e não vamos parar de lutar pelos nossos sonhos”

Daniela e Isabel Amor Vence Sempre Maternidade Par

Daniela e Isabel são o terceiro casal em Portugal a engravidar através da maternidade partilhada, mas são o primeiro casal a falar publicamente de todo o processo. Daniela teve a amabilidade de responder a algumas perguntas que o dezanove.pt lhe colocou para poder partilhar com quem nos acompanha.

 

 

dezanove: Há quanto tempo querem ser mães?

Daniela: O desejo de sermos mães surgiu muito cedo. A Isabel sempre teve o sonho de ser mãe. Eu, nem tanto, pois não me imaginava a passar por uma gravidez. Conhecer a Isabel fez despertar em mim esse desejo da maternidade.

 

A maternidade partilhada foi logo a primeira opção ou tentaram outros métodos?

Começámos os tratamentos em Agosto de 2016, em Espanha, onde fizemos duas inseminações artificiais sem sucesso. Entretanto o acesso à procriação medicamente assistida tornou-se legal em Portugal para casais do mesmo sexo. Foi aí que descobrimos a Ferticentro, em Coimbra, onde fizemos a nossa terceira inseminação. Tendo dado negativo novamente, os médicos sugeriram que avançássemos para uma técnica de fertilização in vitro. Além disso, falaram-nos do método ROPA (fertilização recíproca) ou mais conhecida como maternidade partilhada.

 

Maternidade partilhada é um termo ainda um pouco desconhecido. Podem explicar um pouco melhor o que é e em que é que consiste?

Neste caso, iria consistir em retirar os óvulos de uma, fecundar em laboratório com esperma de um dador e depois colocar o embrião no útero da outra. Parece-nos a opção ideal pois além de ser uma FIV e de ter maior taxa de sucesso, assim passaríamos as duas pela maternidade no seu pleno. 

 

Para quem deseja ser mãe e recorrer ao mesmo método que conselhos dariam? Onde recorrer em primeiro lugar?

Este método é bem mais dispendioso, quando comparado com uma inseminação artificial, mas a taxa de sucesso é muito superior! Além disso, a Ferticentro tem ainda métodos de pagamento mais acessíveis que facilitam a quem recorrer a este tratamento. Mas, a nossa recomendação é marcar uma primeira consulta com um dos médicos. Eles analisam consoante as idades e após uns exames de rotina aconselham o melhor tratamento a adoptar para o casal. 

 

daniela e isabel (1).jpeg

Têm partilhado a vossa história no vosso blogue e redes sociais. Qual é, para vocês, a importância de dar visibilidade a histórias como a vossa? Como são os feedbacks de quem vos segue (bons e maus).

Inicialmente o nosso blog (www.oamorvencesempre.pt) seria para falar do casamento mas, foi um “sucesso” e cada vez nos chegavam mais perguntas que decidimos que seria um blog de partilha da nossa história e percurso de vida. A maternidade foi, e é, uma das maiores lutas e sei que muita gente nem sabia que este método existia. O feedback, no geral, é bastante positivo. Surgem muitas dúvidas das pessoas que temos tentado esclarecer no blog e no Instagram, mas também sei que damos esperança a tantos outros casais de lutarem pelo que mais desejam, independentemente dos olhares ou comentários da sociedade. Há sempre aquelas mentes mais fechadas que não compreendem e recusam-se a aceitar que vamos trazer uma criança ao mundo, e que essa criança terá duas mães que muito amor lhe vão dar. A felicidade incomoda muitas pessoas mas, como eu digo, o amor vence sempre e não vamos parar de lutar pelos nossos sonhos. 

 

Resta-nos agradecer e ficar à espera de novidades desta criança que já a caminho e que tem tanto amor à sua espera!

 

Sofia Seno