Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

A roupa não tem género. Alunos de Cascais usaram saia contra o preconceito

alunos de saia

Em Cascais, na Escola secundária de Carcavelos e na Escola Miguel Teixeira Gomes, os alunos foram convidados a usar saia contra o preconceito esta sexta-feira, 14 de Maio.

Na nossa sociedade, o uso de determinados tipos de vestuários é estereotipado em detrimento do género de casa pessoa.

Pelo contrário, “numa sociedade livre não há roupa destinada a um dado género e cada um usa o que quer.”- pode ler-se na publicação da página de Facebook “Um activismo por um dia”:

Ana Raimundo da Associação de Estudantes da Escola Básica e Secundária de Carcavelos disse ao Polígrafo: "Não queríamos ver esta atividade associada a quaisquer ideologias políticas, queremos apenas criar um clima de tolerância e respeito e principalmente combater a discriminação. Assim sendo, a única resposta possível às críticas que encontrámos nas redes sociais é manifestar o nosso descontentamento e até tristeza com o facto de alguns adultos conseguirem distorcer e denegrir as ideias dos jovens com o intuito de tirarem de lá algum proveito", concluiu.

 

Entretanto a Juventude Popular de Cascais já reagiu a esta campanha, com comentários jocosos:

Desfile de Matrafonas na Secundária de Carcavelos!

Bem sabemos que este ano não houve Carnaval de Torres Vedras e que não tivemos os tradicionais desfiles de Matrafonas, mas as Associações de Estudantes e de Pais do Agrupamento de Escolas de Carcavelos querem preencher esta lacuna!

Numa iniciativa intitulada ‘Dia da Saia’ estas associações querem impor à comunidade escolar, inclusive a crianças, uma agenda de extrema-esquerda segundo a qual ‘a roupa não tem género’, convidando os rapazes a irem para a escola de saia. Temos recebido diversas denúncias de alunos de Carcavelos que como nós acreditam que a escola não é lugar para propaganda ideológica.

JP Cascais.jpg

Na sequência da polémica, o jornal Polígrafo também veio esclarecer esta sexta-feira que ao contrário do que foi veiculado nas redes sociais a Escola de Carcavelos não deu dinheiro "aos alunos do sexo masculino para que usassem saia. O jornal investigou o caso na sequência da vaga de comentários negativos surgidos nas redes sociais: "Vão politizá-los, que escândalo"; "Isto é um crime contra os nossos jovens e é por demais óbvio que esta corja repugnante quer acabar com a masculinidade. Vamos exigir que estes bandalhos sejam punidos pelos seus crimes e que nunca mais se possam aproximar de uma escola"; "Esta escola devia ser fechada pelos pais e exigida a demissão do conselho executivo ou administração ou o raio que os parta a todos”.

O dezanove.pt solicitou mais declarações aos intervenientes deste caso, mas até à hora de publicação desta notícia não obteve resposta.

 

Jéssica Vassalo