Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

A Team Íris está a fazer sensação no Twitch

Twitch.PNG

O dezanove.pt foi conhecer a equipa que está a fazer sensação no Twitch… E por todas as razões certas! A Team Íris conta com 17 membres, sendo que as suas fundadoras foram Eevoh, Cookie Doe e Marge Mellow, três drag queens bem conhecidas da comunidade gaming. Após Eevoh ter sido convidada para falar num painel, numa convenção em Aveiro, pediram-lhe algumas sugestões de amigos streamers LGBTQIA+. Como, infelizmente, nenhum dos seus contactos se encontrava disponível na altura, expôs à ideia às outras fundadoras da equipa, que aceitaram com imenso entusiasmo.

 

No Twitch da equipa podem encontrar diversos jogos e conteúdos, desde Dead by Daylight, Final Fantasy XIV, Pokémon e até conteúdos ASMR (autonomous sensory meridian response)!  Para além tudo isto, a Team Íris foca-se e continuará a focar-se em tudo o que poderem fazer pela comunidade LGBTQIA+ portuguesa, seja através de colaborações, projectos de caridade e a partilhar as suas experiências como pessoas queer na comunidade gaming. Mesmo verificando uma maior inclusão nesta área nos dias actuais, admitem que é muito comum ainda existirem comentários negativos em relação à forma como se apresentam, como se expressam e como comunicam nas streams – definitivamente ligados à masculinidade tóxica que ainda verificamos na sociedade e à homofobia, transfobia, machismo e até racismo que disto advêm.

 

As experiências das fundadoras são todas diferentes: Cookie Doe já não se afecta tanto com comentários menos agradáveis à sua aparência, talvez pelo facto de ter sofrido bullying na adolescência. Eevoh encontrou um refúgio na sua plataforma; o seu local seguro; também devido a ter experienciado bullying na mesma fase da sua vida, por isso, transforma este tipo de comentários em entretenimento e lida com eles com humor. Marge Mellow veio acrescentar à equipa a sua sólida defesa contra este tipo de comportamentos e, juntas, criaram um espaço onde é importante e fundamental aprender sobre o próximo e olharmo-nos com respeito e equidade.

À comunidade LGBTQIA+ que lê este artigo, a equipa deixaria de deixar a seguinte mensagem:
Esperamos que a Team Íris venha cumprir a sua missão de mostrar que existem pessoas como elus também na comunidade gaming. Seja jogar jogos para se divertirem, para se tornar competidores de e-sports ou streamers, nós pertencemos nesses espaços também. Afinal, independentemente da nossa identidade ser diferente, todes nós temos o mesmo interesse em comum: Gaming!”

A Team Íris está ainda a aceitar candidaturas para se juntarem, basta clicarem aqui.

Fiquem também a par do Twitter desta equipa fantástica e não percam pitada!

 

Maria Raposo