Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Alma: "Seria lindo ser uma referência para a comunidade LGBTI+, pois é a minha Família

alma

Alma é um artista emergente do nosso país. Mudou de vida e agora inspirado na Natureza procura transmitir-nos o que lhe vai na alma quando está em cima do palco. Fomos conhecê-lo melhor para assim o dar a conhecer a quem nos segue. Estas foram as respostas que o seu coração sentiu que queria dar. 

 

 

dezanove: Para quem não te conhece quem é o Alma? Por que razão escolheste este nome?
O Alma é a eterna criança dentro de mim, que quer brincar e levar a vida menos 'a sério'. Escolhi este nome quando cheguei a um momento da minha vida em que a minha alma estava a gritar por ajuda. Eu estava profundamente infeliz como médico, sem criatividade na minha vida, sem cor. Escolhi ter a coragem de escutar esse meu próprio grito de ajuda. Hoje sinto que sigo o caminho genuíno da minha alma.
 
Ouvir a tua música não é apenas espectáculo sonoro, mas toda uma performance exótica, erótica, transgressora... O que pretendes transmitir com o teu trabalho?
Com o meu trabalho eu quero transmitir, acima de tudo, que a expressão autêntica é libertadora. E que ter a coragem de o fazer é tão recompensador. Mostrar que a criatividade e a brincadeira são a chama da vida... Eu quero expressar também o poder que a música tem dentro de mim. O que ela me faz sentir, como me ajuda, como me faz viajar. E quero levar as pessoas comigo nessa viagem, pois com companhia é muito mais mágica. Quero divertir-me e inspirar outres a fazê-lo. E a libertarem-se da jaula da seriedade, que é tão sufocante e cansativa.
 
A expressão autêntica é libertadora. E que ter a coragem de o fazer é tão recompensador.

Libertem-se da jaula da seriedade, que é tão sufocante e cansativa.
 
Quem te inspira? Quem são as tuas referências?
As minhas primeiras grandes inspirações, na minha infância e adolescência, foram as divas pop - Britney, Madonna, Lady Gaga, entre outras. E também a Eurovisão - comecei a ver esse espectáculo em criança pequena e escondia-me no quarto a tentar imitar as minhas actuações favoritas. Hoje em dia sinto que a minha maior inspiração são as Drag Queens. A sua rebeldia, autenticidade, talento... O seu poder entra em mim. É a magia da inspiração. Sinto muita admiração e gratidão.
 
alma (2).jpgQuem pretendes inspirar? Queres ser uma referência para a comunidade LGBTI+?
Eu quero inspirar qualquer pessoa que sinta que tem que guardar e esconder as suas cores verdadeiras, por temer que não sejam aceites no seu papel na família, no trabalho, na sociedade e no contexto em geral. Este sistema heteronormativo patriarcal está doente e não acredito que tenhamos que nos ajustar a algo doente. Isso tem um custo muito elevado dentro de nós... Corrosivo. Sinto que a forma de manter a sanidade é ser fiel ao próprio coração e estar rodeade de pessoas que entendam e celebrem isso.
Sim, sem dúvida que seria lindo ser uma referência para a comunidade LGBTI+, pois é a minha Família. A família que me faz sentir compreendido, aceite, apoiado, nutrido.
Sinto que é importante referir e lembrar que num sistema desonesto e cruel, a honestidade e ternura são a verdadeira Rebelião.
 
Este sistema heteronormativo patriarcal está doente e não acredito que tenhamos que nos ajustar a algo doente.

 

Onde te podemos ver actuar? 
A minha primeira actuação ao vivo aconteceu este passado Setembro na Galeria Arte Graça. Depois disso actuei algumas vezes no L'APE Italian Lounge. Cantei ao vivo músicas que significam muito para mim, vestido com criações bem coloridas e extravagantes. Mais do que cantar eu adoro incorporar e interpretar. Em breve mais actuações se seguirão e convido-vos a acompanhar as minhas brincadeiras no Instagram em @gone.alma.🦋 Lá irei continuar a partilhar as cores da minha Alma e os passos da minha grande aventura.🙂
 

 

Entrevista de Paulo Monteiro