Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Angola: Homens e mulheres transgénero reclamam "Eu tenho direito à vida"

Angola Trans Eu Tenho Direito à Vida.jpg

Homens e mulheres transgénero dão a cara na campanha "Eu tenho direito à vida" realizada pelo Movimento Eu Sou Trans Angola.
 
 
O Movimento foi fundado em Março de  2019 pela artista e activista social Imanni da Silva.
Esta campanha online foi lançada  a 20 de Novembro 2020, dia Internacional da Lembrança  das pessoas trans que perderam as suas vidas vítimas da transfobia por todo o mundo.
Segundo Imanni Da Silva "Apesar de sermos um grupo bastante vulnerável e vítimas de  preconceito e discriminação, e não havendo dados estatísticos e reconhecermos que não temos casos agravantes de homicídio para com as pessoas trans, não podemos fechar os olhos ao que acontece no mundo e permitir que isso chegue até nós. Esta campanha vem como uma chamada de atenção para sensibilizar a sociedade de que ninguém tem o direito de perder a vida simplesmente por ser quem é". 
As pessoas que aparecem na campanha aceitaram ser fotografadas e querem ajudar a espalhar a mensagem através das redes sociais. 
O Movimento Eu Sou Trans Angola foi criado com o intuito de dar voz, visibilidade e defender os direitos da comunidade transgénero no País.
"A sociedade angolana ainda desconhece que a comunidade trans é muito grande em todo o país e ainda confunde gays, lésbicas ou bissexuais. Independentemente da nossa orientação sexual e nos identificamos com o género oposto ao que nos foi atribuído à nascença, é um direito nosso de nos expressarmos de acordo com o género com o qual nos identificamos e assim sermos tratados e tratadas".
O Movimento Eu Sou Trans Angola trabalha em parceria com organizações da sociedade civil bem como com algumas instituições na área da Saúde e Justiça e tem em vista projectos que beneficiem este grupo social.