Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Chega Moita escolhe João Paulo Gaspar a candidato autárquico

Chega Moita.png

"Humanista , criativo, visionário e com uma cultura ímpar, atributos que André Ventura e Chega Moita reconheceram serem uma mais valia" em João Paulo Gaspar. É assim descrito na página oficial do partido Chega o candidato a número 2 da autarquia da Moita.

Na biografia do mandatário e candidato vice-presidente à Câmara Municipal da Moita, João Paulo Gaspar de 42 anos, arquitecto e nascido em Alhos Vedros são ainda referidos os estudos de " Good Governance - Decision Making and Transparency da International Academy for Leadership em Gummersbach, Germany, Fundação Friedrich Naumann" e ainda o prémio Time Out que venceu em 2013 graças às afamadas festas Conga das quais era um dos co-organizadores. 

João Paulo Gaspar colaborou como promotor de festas no clube libertino Mise en Scéne, na capital. O agora candidato pelo Chega à Moita foi ainda um dos proprietários do Bar Corvo, no Príncipe Real, em Lisboa. Antes de ter fechado devido à pandemia, este espaço nocturno foi palco de eventos dirigidos à comunidade gay como as festas do cruzeiro gay que passou por Lisboa em 2017, festas de confraternização do festival de cinema Queer Lisboa, do lançamento do calendário  da associação desportiva BJWHF ou do primeiro evento gay internacional fetichista de Portugal. Em 2018, o bar em causa integrou ainda os órgãos dirigentes da primeira direcção da associação Variações, dedicada ao comércio e turismo LGBTI.

Nos comentários da página de Facebook do Chega da Moita várias pessoas deixaram mensagens ao candidato à autarquia:
"Olá Gaspar. Espero que sendo homossexual consigas no partido ver os direitos da comunidade respeitados como igual. E espero que o teu passado e presente como um membro activo na comunidade LGBT e sendo gay possas mudar alguma coisa dentro do partido."  refere Tiago Dias.
 

Foto: Chega Moita

2 comentários

Comentar