Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Fica a par das primeiras confirmações Queer Lisboa 25

acts_of_love.jpg

O Festival de Cinema mais antigo de Lisboa completa este ano 25 anos. A organização já revelou alguns dos títulos que iremos poder ver entre 17 e 25 de Setembro no Cinema São Jorge e na Cinemateca Portuguesa.

 

Fica a conhecer os primeiros 40 primeiros títulos que integram a edição especial do 25º aniversário do Queer Lisboa.

COMPETIÇÃO CURTAS-METRAGENS:

Um terço dos trabalhos desta secção são de cineastas que reincidem no Festival; todxs elxs com obras radicais que reafirmam os seus estilos. Há também duas curtas portuguesas, quatro delicatessens vindas de longínquas realidades e três comoventes documentários; para além de filmes distópicos, ou que nos convidam a evadir-nos, ou a sonhar com universos potencialmente melhores.

  • A Table for One, Carlos Lobo (Portugal, 2019, 14’)
  • Les attendants / The Men Who Wait, Truong-Minh Quy (França, Indonésia, Singapura, 2020, 15’)
  • Beautiful Alexander / Mooie Alexander, Marc Wagenaar (Holanda, 2019, 13’)
  • Drawings of my BF, James Cooper (Reino Unido, 2021, 7’)
  • Dustin, Naïla Guiguet (França, 2020, 20’)
  • Eggshells, Slava Doytcheva (Bulgária, 2020, 15’)
  • En ce moment / In this Moment, Serena Vittorini (Bélgica, Itália, 2020, 15’)
  • Escaping the Fragile Planet / Apodrasi apo ton Efthrafsto Planiti, Thanasis Tsimpinis (Grécia, 2020, 17’)
  • Expatriate Dreamer, Yihao Zheng (EUA, China, 2020, 11’)
  • The Fans / Fanaty, Seva Galkin (Rússia, 2020, 26’)
  • Fou de Bassan, Yann Gonzalez (França, 2021, 4’)
  • Heaven Reaches down to Earth, Tebogo Malebogo (África do Sul, 2020, 10’)
  • Hi, Sweety., Celeste Prezioso (Argentina, 2020, 30’)
  • Inabitável / Unliveable, Enock Carvalho, Matheus Farias (Brasil, 2020, 20’)
  • International Dawn Chorus Day, John Greyson (Canadá, 2021, 15’)
  • Lointain / Faraway, Aziz Zoromba (Canadá, 2020, 18’)
  • Luz de Presença / A Present Light, Diogo Costa Amarante (Portugal, 2021, 19’)

  • Nuit de Chine, Nicolas Medy (França, 2021, 15’)
  • Octavia’s Visions, Zara Zandieh (Alemanha, 2021, 18’)
  • Ouça / Hear Me, Cris Lyra (Brasil, 2020, 8’)
  • Red Aninsri; or, Tiptoeing on the Still Trembling Berlin Wall / Aninsri Daeng, Ratchapoom Boonbunchachoke (Tailándia, 2020, 30’)
  • Vagalumes / Fireflies, Léo Bittencourt (Brasil, 2021, 19’)


COMPETIÇÃO CURTAS-METRAGENS DE ESCOLA EUROPEIAS “IN MY SHORTS”:

Forte presença francesa este ano na competição de filmes de escolas europeias, com dois filmes da La Fresnoy e outros sobre temas tão importantes como os do VIH/sida, o cruising e a adição às drogas. A HEAD Genève da Suíça também está representada com dois filmes. E há ainda espaço para curtas cómicas, mudas e flamejantes de desejo. Novxs autorxs a ponto de explodir.

  • L’annonce / The Announcement, Denis Liakhov (França, 2021, 8')
  • Diamanda s’en va / Diamanda Goes Away, Antoine Granier (França, 2020, 19’)

  • Eden, Sven Spur (Bélgica, 2020, 16’)
  • Gare aux coquins / Naughty Spot, Jean Costa (França, 2021, 19’)
  • La guerre en elle / The War inside Her, Yara Atz (Suíça, 2019, 15’)
  • Hyped, Alkis Papastathopoulos (Grécia, 2019, 14’)
  • Jo, Ann Sophie Wieder (França, 2020, 30’)
  • Scum Mutation, Ov (França, 2020, 10’)
  • Supreme, Youssef Youssef (Suíça, 2020, 20’)


COMPETIÇÃO QUEER ART:

Missão do Queer Art: expor objectos artísticos que se enquadrem numa prática da linguagem cinematográfica cuja estética desafie os limites da sua própria classificação. Este ano é composto por filmes atravessados pelo desajuste da (in)formação identitária que nos define dentro de normas e categorias rígidas. Cada um, oferece-nos hipóteses para a subversão dos cânones.

  • 5 Casas / 5 Houses, Bruno Gularte Barreto (Brasil, Alemanha, 2020, 85’)
  • Acts of Love, Isidore Bethel, Francis Leplay (França, EUA, 2021, 71’)
  • Agate Mousse / Moss Agate, Sélim Mourad (Líbano, 2021, 68’)
  • Another Europe, Sangam Sharma (Áustria, 2020, 55’)
  • Desaprender a Dormir / Unlearning to Sleep, Gustavo Vinagre (Brasil, 2021, 94’)
  • Mojarse en Cuatro Versos / Four Verses of Self Pleasure, Heleni Smuha, Clara Ràfols Pérez (Espanha, 2020, 63’)
  • Passion, Maja Borg (Suécia, Espanha, 2021, 95’)
  • Vaga Carne / Dazed Flesh, Ricardo Alves Jr., Grace Passô (Brasil, 2019, 45’)

Acompanha o Festival em www.queerlisboa.pt

 

Fonte: Queer Lisboa