Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

João Paulo recebe medalha de mérito da Câmara Municipal do Porto

joão paulo.jpg

O activista João Paulo recebeu este Sábado uma medalha de mérito (grau ouro) por parte da Câmara Municipal do Porto devido ao seu percurso na defesa dos direitos humanos que está intimamente ligado à cidade.
 
 
As Medalhas Municipais destinam-se a distinguir pessoas singulares ou colectivas, nacionais ou estrangeiras, que se notabilizarem pelos seus méritos ou feitos cívicos e ainda funcionários do município, pelo desempenho das suas funções ou missões.
João Paulo é membro fundador da Marcha do Orgulho LGBTI+ do Porto e na cerimónia desta tarde estiveram presentes de algumas pessoas activistas da Comissão Organizadora da Marcha do Orgulho do Porto, bem como Rute Bianca e Amanda Melo, amigas de Gisberta Salce.
Nascido em Matosinhos a 22 Abril de1968 João Paulo, homem gay de origens humildes e filho da classe operária, torna-se sócio nº45 da Associação ILGA Portugal, onde dá os primeiros passos no activismo LGBT+. Corria o ano 1995.
Em 1996 abre o primeiro e único (durante muito tempo) portal de internet dedicado à população LGBT+, o PortugalGay.pt. Este site funcionava como portal de notícias, bem como fonte de informação pertinente sobre saúde.
Em 2000 faz parte da comissão organizadora da primeira Marcha do Orgulho LGBT+ que se realizou em Lisboa.
Em 2001 organizou o primeiro evento Pride da cidade do Porto, o Porto Pride que existiu entre 2001 e 2012, evento efectuou doações, primeiro à Liga de Amigos do Hospital Joaquim Urbano (2001-2008), e depois à Associação SOL (2009-2012).
Em 2004 foi orador convidado na VIII Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais, em Coimbra, onde levou o paper “O EU jovem homossexual! – O EU homossexual na 3ª idade!”, onde pela primeira vez se aborda as questões do envelhecimento LGBT+.
Em 2006 fez parte da organização da primeira Marcha do Orgulho LGBT+ do Porto, à qual se manteve formalmente ligado até 2018.
Em 2011 fez parte da fundação do GIS-Grupo de Intervenção Solidário, onde desenvolve actividade no apoio às pessoas em situação de sem-abrigo, afastando-se em 2018.
Em 2019 ingressou no ensino superior, no curso de Sociologia da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.
Em 2022 é orador convidado na conferência “40 anos de despenalização da homossexualidade: História LGBTI+ em Portugal”, onde apresenta o paper “Porto Pride, 12 anos agitar as águas da Invicta!”.
Foi presença constante em palestras escolares e em outros espaços, onde abordou, sobe vários aspectos, as questões dos Direitos Humanos e LGBTQIA+.
Numa comunicação efectuada esta tarde a Marcha do Orgulho LGBTI+ do Porto agradeceu "todo o trabalho de activismo do João Paulo, por ter sido um grande actor neste palco político da defesa dos direitos da comunidade LGBTQIA+".
 
Foto: Câmara Municipal do Porto (reprodução)