Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

"Se ele quisesse uma Barbie, nós dávamos-lhe uma Barbie"

Kheira drag queen Hugo Pereira.jpg

Podem ir buscar os lenços de papel. Hugo Pereira, que dá corpo e alma, à drag queen Kheira esteve esta quarta-feira no programa Goucha, na TVI. A conversa mantida com o apresentador foi profundamente emotiva. 

Kheira participou no primeiro programa do All Together Now, no passado Domingo. "Desde pequeno tinha muito medo, muita vergonha, de quem sou. Mas hoje não tenho mais medo e vou partilhar convosco um bocadinho da minha luz", disse arrancando uma ovação dos 100 jurados presentes

Vê aqui: A actuação de Kheira no All Together Now

Kheira conseguiu 90 dos 100 pontos possíveis, mas acabou por não ser apurada para a final, dado que só transitam dois concorrentes por programa. 

Após uma actuação que não deixou ninguém indiferente, Hugo Pereira foi ao programa das tardes de Manuel Luís Goucha. O apresentador já conhecia Hugo quando este participou noutro programa da estação de Queluz de Baixo: "Uma canção para ti".

No programa Hugo foi surpreendido pelo apoio do irmão, pelo testemunho de amor incondicional dos pais e dos colegas de trabalho. A história do Hugo mostrou-nos o quão o amor familiar pode ser importante e decisivo para a felicidade e aceitação de uma pessoa da comunidade LGBTI+.

Em 2019, Hugo tornou-se drag queen estando actualmente a trabahar para o projecto Drag Taste. No programa apresentado por Cristina Ferreira, Hugo contou que faltava o "aplauso" do irmão. Hoje recebeu e comoveu-se com "O que eu mais quero é que ele seja feliz". Ruben, o irmão de Hugo mostrou-se orgulhoso do percurso do irmão e disse que vai estar sempre presente na vida de Hugo, a apoiar no que seja preciso.

Foi aos 15 anos que Hugo descobriu a arte de drag queen, depois de alguns anos a sofrer de bullying por ser "diferente" e com traços femininos. Só aos 20 anos assumiu a sua homossexualidade, depois de a negar durante algum tempo. Contou sempre com o apoio incondicional dos pais, que também deixaram o seu testemunho. Desde sempre aceitaram o filho e perceberam a sua diferença. Apoiaram-no em coisas tão simples como nas prendas de Natal: "Se ele queria uma Barbie, nós dávamos-lhe uma Barbie".

Vale  mesmo a pena ver o excerto do programa da tarde da TVI aqui.

3 comentários

Comentar