Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Mais de 200 pessoas em Santarém pela defesa dos direitos LGBTI+

Marcha Orgulho LGBT Santarém

A 2.ª Marcha do Orgulho de Santarém reuniu mais de 200 pessoas na tarde no passado Sábado, 4 de Setembro, que percorreram as ruas de Santarém em defesa dos direitos LGBTI+.

 

No Jardim da República reuniram-se participantes, associações, colectivos e partidos políticos. Estiveram presentes o Movimento Santarém pela Igualdade, Clube Safo, rede ex aequo, Movimento LGBTI Leiria, Portugal Hiking Gays, Semear o Futuro, Bloco de Esquerda, PS, CDU, PAN, Iniciativa Liberal, VOLT e a deputada não inscrita Cristina Rodrigues.

image00002.jpeg

Os mais de 200 participantes hastearam bandeiras arco-íris e  cartazes e fizeram ecoar palavras de ordem. Saíram do Jardim da República para o Jardim da Liberdade, acompanhados pela PSP, que garantiu sempre a segurança dos manifestantes. De seguida, passaram pela rotunda em frente ao W Shopping e atravessaram a Rua Pedro de Santarém. Voltaram para a Avenida Dom Afonso Henriques, onde fizeram uma breve paragem simbólica junto à estátua de Salgueiro Maia, e seguiram pela Rua Dr. Teixeira Guedes, pela Rua Guilherme Azevedo, pela Rua Serpa Pinto e pela Praça Sá da Bandeira, de regresso ao Jardim da República.

image00003.jpeg

No final, a Comissão Organizadora subiu ao coreto do Jardim da República para ler o manifesto da 2ª edição da Marcha do Orgulho de Santarém, que conta com mais de 90 subscrições. Através do manifesto, a Comissão Organizadora salientou que “a existência de pessoas LGBTI+ no distrito de Santarém é ainda invisibilizada por uma cultura de silêncio e preconceitos enraizados, tanto em contextos públicos e profissionais, como familiares e privados” e reivindicou que Santarém seja declarada como uma “Zona de Liberdade LGBTI+, a par com outras cidades portuguesas, como Lisboa e Guarda, seguindo o exemplo do Parlamento Europeu”. As associações, colectivos e partidos políticos presentes também tiveram oportunidade de fazer algumas declarações.

“Agradecemos a todas as pessoas que estiveram presentes, desde as que vieram como independentes às que vieram em representação de organizações e partidos, por se terem juntado a nós em defesa dos direitos LGBTI+ numa região onde ainda há tanto por fazer. Agradecemos também à Câmara Municipal de Santarém e à PSP, cujo contributo foi muito importante para a concretização da Marcha de uma forma organizada e segura”, afirma a Comissão Organizadora da Marcha do Orgulho de Santarém.

A 2.ª Marcha do Orgulho de Santarém foi a primeira a acontecer na rua, uma vez que a 1.ª edição, programada para 2020, foi convertida num evento online devido à pandemia de COVID-19.

 

Vê o álbum de fotos da marcha aqui e os vídeos aqui.

 

Fonte: Marcha do Orgulho de Santarém