Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

"O Amor do Avesso", por Luisgé Martín: De Barata a Príncipe Encantado

o amor do avesso livro

Luisgé Martín, prolífico autor de romances e contos, inaugurou as editoras portuguesas com a sua biografia traduzida "El Amor del Revés", uma série de relatos cruamente honestos do turbulento caminho rumo à aceitação da sua sexualidade. A biografia abrange o percurso do autor entre 1977, quando assume para si mesmo que é homossexual, e 1998 quando conhece o actual marido com quem teve o final feliz.

 

Esta linha temporal é, no entanto, uma grosseira simplificação. Para chegar ao final feliz, o protagonista terá de ultrapassar inúmeras barreiras externas e internas, nomeadamente o legado opressor do franquismo e a homofobia internalizada que o faz associar a atracção por outros homens a uma doença. Doença, monstruosidade e pecado são três das inúmeras conceptualizações da homossexualidade que são inicialmente internalizadas pelo autor.

Num percurso inverso ao de Gregor Samsa em A Metamorfose (homem que se transforma numa barata), o autor inicia o seu percurso num momento em que se identifica como barata. Procurando escapar-se deste estado de barata, a heterossexualidade parece apresentar-se como o único caminho para a felicidade. Através da repressão, do silêncio, da oração, ou mesmo de terapias de conversão à la Laranja Mecânica, Martín procura reprimir os seus desejos considerados pela sociedade não naturais.

Em estilo confessional, por vezes recaindo em excessos sentimentalistas ou artifícios literários excessivos, viajamos juntamente com o autor por episódios, reflexões, revelações e sentimentos que exploram temas como as perturbações mentais decorrentes do julgamento exterior, o medo de não aceitação por parte da família, o isolamento e a clandestinidade. 

Esta última, em particular, é apresentada como repleta de contradições difíceis de resolver. Martín vai conhecendo aos poucos o mundo clandestino dos encontros homossexuais, introduzindo espaços onde a sexualidade é explorada com maior liberdade, por um lado, mas que também são palco de situações perigosas, interacções sem consentimento ou encontros com menores de idade. No fim, o relato honesto de Martín ajuda-nos a compreender as consequências da rejeição social, tanto na primeira pessoa como nos relatos das interacções com outros homens homossexuais que procuram igualmente o seu lugar na sociedade espanhola. 

"O Amor do Avesso"não vai ser o relato mais empatizante sobre a homossexualidade e a aceitação. E não tem de o ser. É um relato sobre a homofobia internalizada e as suas ramificações nefastas. Sobre o sofrimento autoinfligido e infligido por outros, evitável sob uma lente não heteronormativa. E sobre a possibilidade de aceitação e construção da vida ideal (ou tanto quanto possível ideal) nos moldes que fazem sentido para cada pessoa.

Em Portugal o livro foi publicado pela Porto Editora.

 

Cláudia Almeida